Decisão do supremo descarta formação de quadrilha

O"As fraldas e os políticos devem ser trocados com frequência pela mesma razão!" Eça de Queiroz



Será que ontem fomos feitos de palhaço com a sentença de
que não houve formação de quadrilha? A roupa de palhaço

serve também para ser usada durante as eleições.




Caros amigos e inimigos leitores,


Ontem dia 27/02/14, o STF (Supremo Tribunal Federal) votou os embargos infrigentes e absolveu por 6 votos a 5 oito réus do mensalão sobre a formação de quadrilha. 
Com isso, José Dirceu ex ministro da Casa Civil e o ex tesoureiro do PT Delúbio Soares, foram beneficiados e terão sua pena reduzida.
Apesar da constituição dizer que todos são iguais perante a lei, vemos que alguns são mais iguais do que os outros. A presidente da república trocou alguns ministros e estes votaram contra a condenação deles no julgamento realizado no ano passado.
Enfim, meus leitores, um grupo de pessoas que cria o mensalão, não é formação de quadrilha. Rasguem as leis, rasguem a constituição, pois as leis são mutáveis e valem apenas para alguns, uma minoria que não é rica e não tem dinheiro, amigos e influência.




*"Após a decisão se consolidar, no qual criticou os pares e, indiretamentpresidente Dilma Rousseff, ao afirmar que se formou no tribunal uma "maioria de circunstância". "Sinto-me autorizado a alertar a nação brasileira de que este é apenas o primeiro passo. Esta maioria de circunstância tem todo tempo a seu favor para continuar nessa sua sanha reformadora."
Charles DeGaulle (ex presidente da França), declarou uma vez que o Brasil não é um país sério. Com a absolvição da Formação de Quadrilha, demonstra que a declaração de DeGaulle, feita muitos anos antes, tem seu fundo de verdade com a atitude do STF de ontem em dizer que não existiu formação de quadrilha.
Eu me pergunto se a mesma sentença de absolvição seria dada a quem não tem "amigos" nos ditos lugares certos aconteceria.
O pior é que essa decisão, no meu ponto de vista, a justiça cair em descrédito diante dos brasileiros e que a lei vale para quem pode usufruir de bons advogados e de "amigos" nas esferas superiores, será que é isso mesmo que devemos entender?
Aonde fica o jargão de que a justiça é cega e ela será feita doa a quem doer?
Já entendi, a gente confundiu tudo lá onde aconteceu o mensalão foram criadas as quadrilhas e o povo não entendeu que são as das festas Juninas e Julinas, quando dançam as músicas típicas que acontecem nos arraiais nos meses de Junho e Julho.

Na noite do dia 27/02/14 o que se viu nas redes sociais é um brasileiro indignado, onde acham que existem dois pesos e duas medidas, uma lei para uns e outra para uma minoria!
A justiça brasileira ao julgar que não existiu formação de quadrilha no caso do mensalão, caiu em descrédito internacional mas, o pior, é cair em descrédito com seu povo onde Black Blocs, assaltantes de banco, motoristas que dirigem bêbados, quem não paga pensão alimentícia aos filhos, entre outros vão para a cadeia e quando de alguma forma fazem coisas erradas com o dinheiro que pertence ao povo brasileiro, sai livre. Que justiça é essa? Em que país o Brasil se transformou?
Deixo uma pergunta no ar: Será que essa absolvição mostra que a justiça "cega" não vê crime em quem pode pagar advogados renomados e que diante de alguns que se acham mais iguais do que os outros e, com o cidadão comum a justiça brasileira enxerga tudo, mostrando que há dois pesos e duas medidas?
Vamos refletir sobre o assunto.


*Fonte do parágrafo: http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2014/02/27/maioria-no-stf-nao-ve-formacao-de-quadrilha-e-livra-dirceu-do-regime-fechado.htm



*Franco Barni ( MTB 29942)

*Franco é jornalista há 19 anos, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social.




© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.


Mais uma vez a questão da Leishmaniose


Na foto a demonstração do Ciclo da Leishmaniose



"Se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não está pronto para viver." Martin Luther King


**"----- A CONFIRMAÇÃO DE DOIS CASOS DE LEISHMANIOSE EM HUMANOS EM PENÁPOLIS NESTE ANO LEVOU A SECRETARIA DE SAÚDE A INICIAR UMA AÇÃO DE COMBATE À PROLIFERAÇÃO DO MOSQUITO PALHA, QUE É O TRANSMISSOR DA DOENÇA.//A QUANTIDADE DE CASOS JÁ SUPERA EM 30% AS OCORRÊNCIAS CONFIRMADAS EM TODO 2013, QUANDO SEIS PESSOAS FORAM CONTAMINADAS.//NA SEGUNDA-FEIRA TEVE INÍCIO O MANEJO AMBIENTAL, QUE É UMA ESPÉCIE DE ARRASTÃO PARA A RETIRADA DE CRIADOUROS DO MOSQUITO TRANSMISSOR DA DOENÇA DE DENTRO DOS QUINTAIS DAS RESIDÊNCIAS.//O TRABALHO COMEÇOU PELO BAIRRO SÃO FRANCISCO E SERÁ ESTENDIDO PARA A VILA GUANABARA, CENTRO E VILA AMÉRICA.//A ENCARREGADA DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA EM PENÁPOLIS, LUCIMARI DOMINGUES OLIVEIRA, EXPLICA QUE AS ÁREAS DE ATUAÇÃO SÃO OS LOCAIS ONDE RESIDEM AS PESSOAS QUE FORAM CONTAMINADAS NO ANO PASSADO.//DOS CASOS DESTE ANO, UMA PESSOA MORA NA ZONA RURAL E OUTRA NA VILA APARECIDA.//AGENTES DA VIGILÂNCIA ESTÃO VISITANDO AS RESIDÊNCIAS NUM RAIO DE 400 METROS AO REDOR DA MORADIA DOS CASOS POSITIVOS.//ELES DISTRIBUEM SACOS DE LIXO E PANFLETOS INFORMATIVOS SOBRE OS MATERIAIS QUE DEVEM SER RECOLHIDOS.//"

***Fonte do texto em negrito da Leishmaniose: Rádio Regência FM de Lins/SP (  Departamento de Jornalismo. autor: Gilson)




Caros amigos e inimigos leitores,



Muitos de vocês sabem como venho defendendo há algum tempo o fim do sacrifício dos cachorros como forma de combate à Leishmaniose e que é uma medida totalmente ineficaz e ineficiente.
Hoje, dia 28/02/14 ao ouvir o jornal da Rádio Regência, feito com muita competência pela rádio e muito bem apresentado por sinal, pelo jornalista Gilson, estava informando sobre os casos de Leishmaniose em Penápolis onde duas pessoas contraíram a doença.
Na matéria que foi ao ar, informa que a prefeitura vai combater o foco do criadouro da Leishmaniose e do Mosquito Palha que é o transmissor da doença. (leiam o texto acima em negrito)

Isso vem de encontro ao que venho dizendo há mais de um ano, e de acordo com as pesquisas que fiz por cerca de três anos.
Não sei se foi coincidência, ou se eles acompanharam meu trabalho ou não mas, independente disso, a conclusão que tiro é que mostra que eu estou no caminho certo, corroborando com meu trabalho de longa data. E que em Lins/SP estão fazendo de forma errada o combate sacrificando os cachorros.
Por mais que em Lins seja oferecido ao dono do cachorro a opção do tratamento ou sacrifício de seu Pet, é preciso mudar o foco de combate. 
Há muitos que pregam e alegam que o tratamento da Leishmaniose é caro, o medicamento humano agora não me recordo o nome, custa cerca de vinte reais em média. O que não é nenhum absurdo.
Mas, sou totalmente contra ao sacrifício dos cachorros como forma de combate a doença pois a Leishmaniose não tem cura.
O que acontece é que esta doença é um protozoário chamado Leishmania, que fica na corrente sanguínea seja do homem e seja do animal - no caso o cachorro - e ao tomar o remédio diminui o número de protozoários na corrente sanguínea e ai o ser humano e o cachorro podem levar uma vida normal. Devendo fazer exames periódicos para controle da doença.
A grande diminuição do número do número de protozoários no sangue do ser humano e do cachorro, não é suficiente para contaminar outras pessoas e/ou animais, sendo um grande mito o que alguns veterinários dizem ser contra o tratamento por questão de saúde pública.
O sacrifício dos animais, segundo fontes que sondei, só é recomendado quando afeta os Rins que começam a parar de funcionar, isto é, num estágio muito avançado da doença, quando não há mais nada a fazer.
O cachorro com a doença não vai contaminar o ser humano, muito menos tratado. A contaminação se dá pelo Mosquito Palha,e sou vou mudar minha opinião e o que tenho de conhecimento a respeito da doença se alguém me trouxer provas científicas me demonstrando que a minha pesquisa está errada, e não apenas me dizendo que estou errado. Se não me trouxer provas, não vou aceitar a palavra de que estou errado. Só vou aceitar se quem me disser isso me comprovar cientificamente.
Vou entrar em contato com a Rádio Regência para ver se eles me passam o áudio da matéria para disponibilizar aqui no blog para todos os meus queridos leitores.

É isso aí! Vamos continuar na luta! Com base nessa matéria e com a lei federal que permite o tratamento, estou pensando em insistir na mudança da lei local em Lins/SP para que permita o tratamento do animal com a medicação humana. Se meu prezado leitor quiser saber mais com detalhes a respeito da Leishmaniose, tem um artigo completo sobre o assunto.
Enquanto eu souber que estou no caminho certo vou bater nessa tecla e vou continuar defendendo o tratamento dos animais. 
QUERO LEMBRAR O LEITOR QUE O BRASIL É O ÚNICO PAÍS NO MUNDO QUE SACRIFICA OS CACHORROS COMO FORMA DE COMBATE A LEISHMANIOSE!



*Franco Barni ( MTB 29942)

*Franco é jornalista há 19 anos, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social.




© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.



Noticias da Ilha da Fantasia . Os Militares voltam ao poder

"Para ter inimigos não é preciso declarar guerra, basta dizer a verdade!" Martin Luther King






Caros amigos e inimigos leitores,


*A Ilha da Fantasia está em festa!!!! O seu povo comemora a volta a ajuda dos militares após a abertura política onde os sucessivos governos civis falharam em manter a ordem e a paz!
Os militares saíram e, na época disseram que seu povo sentiria falta deles mas os cidadãos não acreditaram. A TV local mais importante do país a Alienados Felizes, estava com uma dívida imensa e bajulava o governo seja lá qual fosse, acabou sendo fechada, A Família Aquário Marinho foi extraditada da Ilha da Fantasia.
O último partido que apoiava os mais carentes  PA (Partido Alienador) levou suas hienas para fazer o seu deserto mas não consegui. Na capital  do país, Terra Brasilis a situação estava tão feia que gravaram a novela que tem o mesmo nome no Brasil, Deus nos Acuda! Refletindo bem a situação da Ilha da Fantasia.

O Partido Alienador tentou colocar o Comunismo na Ilha e o Presidente Anta Desvairada, levou a penúltima copa do Mundo para a Ilha, mas lá tinha problemas nas escolas, saúde e tudo mais que imaginar.
Os Militares venceram nas urnas, seu General eleito, extinguiu todos os partidos e ficaram apenas dois. Depois da posse, o General Paladino Justiceiro, defendeu o povo, reduziu o número de congressistas, o número de ministérios e senadores, a Economia é de milhões de Durangos (moeda local) e com essa economia reestruturou escolas, investiu nos professores, na saúde e em moradias, e povo está feliz também pois acabou a baderna e o caos, a infraestrutura é de dar inveja a qualquer país. O analfabetismo caiu e tudo funciona como um relógio.
Tudo isso graças a alguns militares que foram sérios e resolveram melhorar o país e reestabelecer a lei e a ordem. 
Se alguém pensou em Ditadura, se enganou lá não voltou ela não voltou, na Ilha da Fantasia a democracia impera, existe liberdade de expressão, eleições com voto facultativo e as urnas eletrônicas imprimem o voto. 
Mas o que aconteceu? Seriedade, é isso, o país foi governado com seriedade e as reformas necessárias foram feitas, e os impostos diminuíram, pois como disse o Estado diminuiu seus gastos por isso o país melhorou muito. O Brasil poderia encontrar gente empenhada em trabalhar e melhorar o país assim  como na Ilha da Fantasia pois, gente séria, faz a diferença, e pessoas do bem existem em qualquer profissão, como médicos, economistas, professores e várias outras profissões, a seriedade não depende da profissão, e sim da criação.




*Franco Barni ( MTB 29942)

*Franco é jornalista há 19 anos, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social.




© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.


RecIamação do bairro Garcia: "IPTU ONDE ESTÁ VOCÊ?"

"Não pergunte o que seu país pode fazer por você, mas sim o que você pode fazer por seu país!" John F. Kennedy (Ex Presidente dos EUA)



A Indignação dos moradores da Rua Avanhandava Escrita na rua,
questionando onde está o IPTU, buraco tem mais de três meses.
Foto: Franco Barni
O Buraco na Esquina da rua Avanhandava com a Nilo Peçanha, 
a moradora da casa diz que tem mais de três meses, e ela joga 
pedrinhas para amenizar a  profundidade do buraco.
Foto: Franco Barni








Caros amigos e inimigos leitores,



 Algumas pessoas vieram reclamar comigo sobre estes buracos, na Rua Avanhandava (Garcia) aqui na cidade de Lins. Estes se encontram diante do número 240 (A casa é de esquina)  da rua citada e segundo as moradoras que conversaram comigo reclamando, alegaram que os buracos surgiram antes do natal no dia em que choveu forte. Ambas as moradoras não quiseram se identificar.
Mas como é de praxe e, segundo a ética do bom jornalismo, vou tentar ajudar e, encaminhar a reclamação ao CODEC para que peça intervenção ao departamento competente a fim de resolver a situação. As moradoras não souberam dizer se alguém já reclamou ao departamento responsável.
Mas tudo bem. Vou enviar a reclamação e avisar o Departamento de Comunicação e solicitar resposta do mesmo a fim de que o problema seja resolvido.
Quero comentar o seguinte: Não me nego a ajudar quando é preciso mas, os moradores devem  antes de acionar a imprensa tentar resolver e ligar a prefeitura e, caso exista a demora e se prolongue além do normal aí sim, acionar a imprensa que vai cobrar a prefeitura. Informo aqui que o blog está à disposição do departamento responsável pelo asfalto a fim de dar a resposta aos moradores.  Independente da lei de imprensa, o espaço estará à disposição e o espaço disponível para exercer seu direito de responder e questionar as reclamações ou anunciar mudanças. 
Encaminhei as fotos a prefeitura e estou aguardando resposta deles que será Postada aqui
Vamos aguardar e ver os resultados.


*Franco Barni ( MTB 29942)

*Franco é jornalista há 19 anos, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social.




© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.




O plano de fuga de Marcola

"As fraldas e os políticos devem ser trocados com frequência pela mesma razão!" Eça de Queiroz



Desenho representando presídio. Fonte: Internet






Caros amigos e inimigos leitores,


No dia 26 de fevereiro de 2014, o SBT no telejornal da manhã  e o site do jornal O Estado de São Paulo, divulgaram a existência de um relatório do Ministério Público, Polícia Civil e Militar onde a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) estava organizando a fuga de Marco Willians Herbas Camargo, O Marcola, da penitenciária 2 de Presidente Venceslau (à 611 quilômetros da Capital Paulista).

Segundo informações do site do Estado de São Paulo e da Reportagem do SBT, além de Marcola, estaria previsto resgate de mais três presos


O vazamento para a imprensa deste sigiloso relatório causou mal estar na cúpula da secretaria de segurança e, o fato pode dificultar a prisão dos envolvidos para o resgate destes presos.

Segundo informações, Marcola e estes outros presos podem ser transferidos para o Sistema de prisão chamado de RDD (Regime Disciplinar Diferenciado) onde eles ficariam  totalmente isolados durante 22 horas/dia.
A segurança no Presídio de Presidente Venceslau foi reforçada e a secretaria de segurança não se manifestou sobre o assunto.
O plano era cinematográfico onde seriam usados dois helicópteros blindados com adesivos da polícia e um jatinho para a fuga do grupo até uma fazenda do Paraguai.

Tudo isso, mostra a fragilidade do sistema de segurança do Brasil onde planos de fuga de prisioneiros considerados perigosos, conseguem fazer o que bem quer.

O mais grave foi o vazamento do relatório e que pode prejudicar a prisão dos envolvidos no plano de fuga. É necessário urgentemente rever o código penal que está visivelmente ultrapassado colocar penas mais duras e controle maior na segurança.

É preciso com urgência, mudar tudo para acabar com a sensação de impunidade no Brasil e, além disso, mudar a polícia oferecendo melhores salários aos policiais e eliminar os maus militares.

A sensação hoje é de que o cidadão sai para trabalhar, ou a lazer e não sabe se volta para casa ou ainda, se será apenas vítima de assalto sem sofrer nenhum tipo de violência ou agressão.

As autoridades parecem ter dificuldades para enxergar a gravidade da situação no Brasil. Será que vai se fazer necessário que os políticos e outras autoridades tenham que ser vítimas destes criminosos para que eles acordem para o problema?

A sociedade precisa acordar e pressionar a todas as autoridades para que as mudanças necessárias aconteçam rapidamente, não dá mais para esperar e não tem razões para isso.

Vamos ver se com isso, o choque no poder público os faça despertar para a seriedade e gravidade da situação.


*Franco Barni ( MTB 29942)



*Franco é jornalista há 19 anos, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social.





© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.

Pressionado, Roy Nelson Recua e retira projeto

"Se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não está pronto para viver." Martin Luther King 


Foto da sede da Câmara Municipal de Lins/SP
Crédito da foto: site da Câmara
http://camaralins.sp.gov.br/




Caros amigos e inimigos leitores,



O Vereador Roy Nelson apresentou projeto de lei em que isentava os vereadores de apresentar a descriminação de despesas de viagem dos representantes municipais.
A sociedade linense como um todo, foi totalmente contra e o vereador foi criticado por todos. O Jornal Debate, fez uma enquete em que perguntou aos leitores quem era a favor ou contra. Os sonoros 95% dos que responderam a enquete foram totalmente contra ao projeto de Roy Nelson.
Na última segunda feira, 24 de fevereiro, um grupo de cidadãos linenses foram à sessão da Câmara Municipal demonstrar a sua indignação e pressionaram Roy Nelson Pinto a retirar o projeto de lei o que acabou acontecendo.
O Presidente da Subsede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Carlos José Martinez também foi pedir voto contrário aos vereadores. Já em conversa com Roy Nelson, o vereador afirmou que esta prática é comum em outras Câmaras, Martinez rebateu dizendo que a Câmara linense não deveria seguir os maus exemplos.
o Vereador e presidente da Câmara Municipal, Marino Bovolenta Jr. explicou que ideia poderia ferir a transparência do legislativo. A manifestação da população na Câmara foi a primeira vista pela atual legislatura que assumiu o ano passado.
Desconheço os motivos a qual o vereador mudou de opinião tão rápido a respeito do assunto, dizendo até que ele foi mal interpretado e que o texto da propositura foi deturpado".
Bom vamos lá comentar o assunto apesar das possíveis flechadas e pedradas que este que vos escreve receberá pois sempre haverá raivosos, seja por qual motivo for não vão gostar do que vou dizer. Mas, enfim, vestirei minha armadura blindada para me proteger destes raivosos que nada acrescenta ao debate, simplesmente são pessoas que não sabem aceitar opiniões contrárias e/ou invejosos que gostariam de ter a coragem de falar.
A retirada do projeto segundo as notícias, portanto, oficiais dizem que foi por pressão popular. Independente disso, os manifestantes que foram à Câmara Municipal pressionar o veto ou a retirada do projeto, foram reivindicar. Até onde sei, não houve nenhum tipo de incidente.
Se a pressão e a reivindicação foi feita de forma civilizada e dentro da lei, eu apoio, pois é assim, conversando com nossos legisladores é que podemos reivindicar e pedir a eles votarem os projetos de acordo com a vontade popular, da maioria.
É isso, no meu ponto de vista que se chama governo participativo, e demonstra o que venho falando e escrevendo aqui a todos.  Temos que cobrar, reivindicar, manifestar dentro da lei, da ordem e que o objetivo destes seja lícito e justo.
A ida da população à Câmara vai de encontro com o que sempre digo, temos que participar e cobrar os legisladores, prefeitos, governadores, presidente.  Cada bairro pode formar sua comissão para que esta vá aos legisladores cobrar as promessas de campanha e de seu plano de governo. Reivindicar melhorias e benefícios para os bairros e cidade. 
Peço aos leitores aproveitarem este exemplo dos manifestantes que foram conversar na Câmara por cerca de 40 minutos com os vereadores que reflitam nesse exemplo, desculpem mas  mantenho minha posição e me dou razão que sabendo conversar, reivindicar de forma lícita e justa, podemos ir à Câmara Municipal pedir melhorias, solicitar aprovação ou não de um projeto. Estes cidadãos se fizeram sua manifestação e pedido de reprovar o projeto de forma civilizada e dentro da lei e da ordem, recebem meus parabéns e são um exemplo a ser seguido pelos linenses e por cidadãos de outros municípios, se houve ofensas, brigas, falta de educação, e se a lei foi violada vou ficar contra a qualquer tipo de manifestação que promove isso e quebra quebra, não é assim que se consegue as coisas.
A favor ou não  de certas leis, temos que respeitar a legislação vigente e, moralmente, defendo os bons costumes e que as reivindicações sejam dentro da lei da ordem, civilidade e educação, se tudo foi desse modo eu apoio. 
Por gerar violência é que sou contra aos Black Blocs e a manifestantes vândalos, e estes devem ser presos e punidos de acordo com a lei.
Parabéns aos vereadores por entender estar em sintonia com a vontade popular e parabéns aos manifestantes que souberam reivindicar e se manifestar com civilidade e educação.
Vale lembrar apenas um detalhe ao vereador é provável que este projeto que retirou pode ter arranhado sua imagem perante o cidadão linense e, em particular, seus eleitores. Como não tenho bola de cristal, seria necessário fazer uma pesquisa junto aos linenses para saber se este desgaste realmente se efetivou. Vamos aguardar o tempo necessário e ver algumas pesquisas no futuro se este projeto refletiu de maneira positiva ou negativa na cidade.


*Franco Barni ( MTB 29942)



*Franco é jornalista há 19 anos, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social.





© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.


O Mundo perde uma lenda da Musica Flamenca

"Se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não está pronto para viver." Martin Luther King 




Caros amigos e inimigos leitores,

Foi com muita surpresa e tristeza que recebi a notícia da morte de uma grande músico espanhol, que sua fama ultrapassou as fronteiras da Espanha. O Violonista Paco de Lucia, um verdadeiro virtuose do violão. Paco de Lucia esteve no Brasil, se não me engano, por duas vezes, foi uma apresentação inesquecível. Para mim um Deus do violão. A perda para o mundo é irreparável, não só como músico. Após a notícia, Vinda da Agência Reuters, vou colocar uma pequena biografia de sua vida como homenagem.
Segue abaixo a nota divulgada pela agência de notícias Reuters.


*Morre no México o violonista espanhol Paco de Lucía


MADRI, 26 Fev (Reuters) - O violonista espanhol Paco de Lucía, uma das referências do flamenco em nível mundial, morreu na madrugada desta quarta-feira no México, aos 66 anos, em decorrência de um ataque cardíaco.
O artista, que segundo amigos passava férias com a família no México, é considerado um dos grandes violonistas do mundo e um renovador do flamenco, embora também tenha feito incursões por outros gêneros musicais.
"Faleceu nesta manhã de um ataque cardíaco, e vamos decretar dois ou três dias de luto", disse à Reuters um porta-voz da Prefeitura de Algeciras, na província de Cádiz, onde o músico nasceu.
Paco de Lucía, cujo nome real era Francisco Sánchez Gómez, é autor de uma ampla discografia em que se destaca "Fuente y Caudal", de 1973, "Entre Dos Aguas" (1981) --nome também de uma das suas músicas mais conhecidas-- e "Almoraima".
"(Estamos) muito entristecidos pelo falecimento do grande mestre Paco de Lucía. O flamenco perde uma referência, um mago, um inovador", disse a Sociedade Geral de Autores da Espanha em sua conta do Twitter.
Ao longo da sua trajetória, o músico recebeu numerosos reconhecimentos, como o Prêmio Nacional de Violão de Arte Flamenca, o Príncipe do Astúrias das Artes (2004) e a Medalha de Ouro ao Mérito nas Belas Artes (1992).
Foi nomeado doutor "honoris causa" pela Universidade de Cádiz e pelo Berklee College of Music.
Paco de Lucía começou a trabalhar ainda adolescente em uma companhia de dança, fazendo acompanhamento com seu violão. Depois de conhecer Camarón de la Isla, seu artista mais admirado, começou a colaborar com ele e a participar de turnês.
No começo dos anos 1970, já havia forjado um estilo pessoal e inovador, que fez dele uma figura mundial da música flamenca e do violão em geral.
"Foi embora o melhor violão dos séculos 20 e 21. Paco foi o grande músico por antonomásia, toda a sua vida lutou pelo flamenco", disse o cantor de flamenco José Mercé em declarações à rádio Cadena SER.
Nas décadas de 1970 e 1980, tocou com o pianista de jazz Chick Corea e com o violonista de fusion Al Di Meola, entre outros.
"Ao vê-lo, entendi que não sei tocar violão", disse Mark Knoffer, guitarrista do Dire Straits, a respeito dele.
(Reportagem de Rodrigo de Miguel)"
*Fonte: Agência Reuters  http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2014/02/26/morre-no-mexico-o-violonista-espanhol-paco-de-lucia.htm



Homenagem a Paco de Lúcia.



A primeira vez que escutei Paco de Lucia, foi com o Álbum a qual ele interpreta Manoel Falla, álbum primoroso e seu estilo me impressionou e quando apresentava ele a alguns amigos e diziam que ele era bom, eu respondia que até o violão lhe fazia reverência de tanto respeito que Paco de Lucia tem, e que até o violão tem medo quando ele começava a tocar.
Vi uma adaptação de Carmem para o cinema que contou com sua participação estava muito bom vale a pena assistir para quem gosta do violonista.
Sem mais delongas vou colocar um texto abaixo em homenagem a ele, uma pequena biografia.


*Paco de Lucía

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre
Gnome globe current event.svg
Este artigo é sobre uma pessoa que morreu recentemente.
Algumas informações relativas às circunstâncias da morte podem 
mudar a qualquer instante.
Nota: A Wikipédia não é um jornal, se pretende elaborar um resumo das notícias recentes relacionadas a esse evento utilize o Wikinotícias
 que é a Wiki adequada a essa função.
Editado pela última vez em 26 de fevereiro de 2014.
Paco de Lucía
Paco de lucia 2007.jpg
Informação geral
Nome completoFrancisco Sánchez Gómez
Nascimento21 de dezembro de 1947
Local de nascimentoAlgecirasCádis
 Espanha
Data de morte26 de fevereiro de 2014 (66 anos)
Local de morteCancúnQuintana Roo
 México
Gênero(s)Flamencojazz
Instrumento(s)Guitarra
Período em atividade1965–2014
Página oficialwww.pacodelucia.org
Paco de Lucíanome artístico de Francisco Sánchez Gómez
(Algeciras21 de dezembro de 1947 — Cancún26 de fevereiro de 2014) foi um guitarrista espanhol de flamenco reconhecido internacionalmente. Fez carreira como compositor,
produtor e guitarrista.
Em 2004, foi distinguido com o Prémio Príncipe das Astúrias, como "um músico que transcendeu fronteiras e estilos".
As suas principais influências, para além do seu pai, foram os guitarristas de flamencoNino RicardoMiguel BorrullMario Escudero e Sabicas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paco era o mais novo de cinco irmãos, filhos do também guitarrista de flamenco
Antonio Sánchez. Os seus irmãos Pepe de Lucía e Ramón de Algeciras também são
 músicos de flamenco; Pepe é cantor e Ramón é também guitarrista.
 Em Algeciras, e de uma forma geral na maior parte da Andaluzia, é costume
 os rapazes adoptarem o nome da mãe por forma a serem corretamente
 identificados como por exemplo "Paco de (la) Carmen," ou "Paco de (la) María,
" deste modo, o seu nome artístico foi adotado em honra de sua mãe Luzia,
de origem portuguesa, que por sua vez adotou o nome de Lucía Gómez
Foi com seu pai e seu irmão Ramón que aprendeu a tocar guitarra.
Em 1958, com apenas onze anos de idade, fez a sua primeira aparição pública na Rádio 
Algeciras, e no ano seguinte recebeu um prémio especial numa competição de
 flamenco em Jerez de la Frontera, acompanhado pelo seu irmão Pepe num duo
que se chamavaLos chiquitos de Algecira. Como consequência desse êxito
 entrou para a trupe de José Greco em 1961, com o qual realizou uma digressão.
 Entre 1968 e 1977 participou de uma frutuosa colaboração com Camarón de la Isla,
outro músico inovador do novo flamenco; juntos gravaram nove álbuns.
Em 1991 gravou o Concierto de Aranjuez de Joaquin Rodrigo com a Orquestra de Cadaques.
 O autor, presente nas gravações, teria dito que nunca ninguém tinha tocado a
sua peça com tanta paixão e intensidade como Paco de Lucía.
Faleceu em 26 de fevereiro de 2014 no México, onde residia.1 2

Al Di Meola & John McLaughlin[editar | editar código-fonte]

Realizou várias digressões e gravou com Al Di Meola e John McLaughlin os álbuns:

Paco de Lucía sextet[editar | editar código-fonte]

Criou o grupo Paco de Lucía sextet, que incluía os seus irmãos Ramón e Pepe, e era composto por:
  • Paco de Lucía, guitarra
  • Pepe de Lucía, vocal
  • Jorge Pardo, flauta
  • Carles Benavent, baixo
  • Rubem Dantas, percussão
  • Ramón de Algeciras, guitarra e que gravaram os álbuns:
A formação deste grupo viria a sofrer alterações. Manuel Soler, Duquende, José María
 Banderas e Joaquín Grilo foram outros músicos que tocam no grupo.
Editou muitos álbuns, tanto de flamenco como de guitarra clássica. Através da sua
vasta discografia, mostrou uma nova forma de perceber o flamenco e lançou
a sua música e o seu instrumento para um nível comparável ao dos modernos músicos do jazz.

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • Sólo Quiero Caminar (1981)
  • Live... One Summer Night (1984)
  • Live in América (1993)

Discografia[editar | editar código-fonte]

Bandas sonoras[editar | editar código-fonte]

Paco de Lucía compôs ainda as bandas sonoras dos filmes:
  • "La Sabina" de José Luis Borau
  • "The Hit" de Stephen Frears
  • "Carmen" de Carlos Saura
  • "Montoyas y Tarantos" de Vicente Escrivá
  • "Sevillanas" de Carlos Saura
  • "Vicky Cristina Barcelona" de Woody Allen
  • "Malagueña Salerosa - Kill Bill Vol. 1
  • "Manôushe" (A gypsy love story) de Luiz Begazo

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Participou como ele mesmo no filme Carmen de Carlos Saura, onde é o músico que toca
nas apresentações no palco do filme.
*fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Paco_de_Luc%C3%ADa



*Franco Barni ( MTB 29942)



*Franco é jornalista há 19 anos, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social.





© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.