Desarmaram a população e não combateram o contrabando.

"O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas mas, a indiferença e o silêncio das pessoas boas". Martin Luther King














Caros amigos e inimigos leitores, 






O Brasil é o país dos absurdos mais incalculáveis do planeta. Fizeram o desarmamento da população mas não combatem o contrabando de armas.
Isso mesmo, o cidadão de bem ficou vulnerável e presa fácil para bandidos, estupradores e toda a espécie de psicopatas e afins que existem na sociedade.
Mas tenho uma teoria que em meu ponto de vista, faz muito sentido: Sabe porque desarmaram o cidadão e deram uma esmola para quem entregasse sua arma? Porque o contrabandista de armas, se a polícia vai lá para fazer prisões e prender as armas, é bem provável que o contrabandista vai atirar na polícia, talvez agentes da lei venham a óbito enquanto o cidadão de bem vai lá e entrega a arma e não vai atirar nos agentes da lei.
Só que muitos esquecem que o criminoso não consegue ter uma arma legalizada ao contrário do cidadão de bem.
A lei do desarmamento está aí algum tempo e teve à época até um referendo onde a população se manifestou contrária. O que para o governo, foi um tiro que saiu pela culatra pois contava que o cidadão votasse a favor do desarmamento. 
O que eu vejo daquela época até hoje, são informações desencontradas a respeito da posse de arma e de como um revólver cai na mão do bandido, criminoso, meliante, como preferir chamá-lo.






Cabe dizer aqui que uma arma não é boa e nem má, quem a usa é que o faz para o bem ou mal, assim como uma faca de cozinha, garrafa, caco de vidro, um automóvel, pedra, um pedaço de madeira, ou qualquer outro utensílio. 
O que estou trazendo aqui, são esclarecimentos sobre os trâmites para se ter uma arma legalizada em casa, e a diferença daquela que o criminoso tem. Para ter uma arma legalizada, em primeiro lugar, fazendo uma analogia, é como tirar a habilitação para dirigir um veículo automotor (carro de passeio, moto, caminhão, etc) e vai de cada um escolher se quer ou não ter a habilitação e um automóvel. Com o porte de arma, ou arma autorizada (autorizada para tê-la e usá-la apenas em casa) é a mesma coisa, existe uma legislação que deve ser cumprida por todos nós e, diga-se de passagem é bem rígida.
Bom, o primeiro passo, deve-se ter a autorização de compra de arma fazer a prova de manuseio de arma, se faz o exame psicotécnico, prova de legislação e tudo mais. É necessário levar o atestado de antecedentes criminais, e o candidato óbviamente não pode ter passagem pela polícia, ter sido preso, responder processo. E a compra é óbvio também é condicionada a pessoa ter sido aprovada no curso de tiro e nos vários exames como psicotécnico e as várias certidões negativadas. 
Uma nova informação acaba de chegar é que a renovação vem sendo amplamente discutida se deve ser feito ou não e a autorização para o porte de arma fora de casa é muito difícil de ser conseguido pelo cidadão comum, com certeza deve-se cumprir inúmeras exigências e razões fortes como profissão de risco por exemplo, para requerer o porte  de arma que permite  circular com ela fora de casa. 






Não se deve confundir o porte de arma, com a autorização de compra da mesma, são coisas bem distintas, a primeira como o nome já diz apenas te dá a permissão de compra de uma arma de fogo, o porte é a autorização de portar a arma fora de casa como  por exemplo é o caso dos policiais, juízes, seguranças de banco.  No caso de atiradores esportivos eles tem uma autorização de trânsito a qual  o autoriza a transitar com a arma sem munição. 
Se o candidato passar no exame, terá seu porte que deve ser renovado, se não me falha a memória a cada três anos. Recebendo o porte ele pode ir à loja e comprar uma arma autorizada para uso civil, escolhido e comprado o modelo, a entrega da arma não acontece na hora, você deve tirar a licença da arma de transporte e uso da arma em casa, e se precisar usá-la fora da casa, deve solicitar na hora. Isso passa pelo exército, você deve levar todos os seus documentos solicitados, como RG, CPF, Comprovante de Endereço, etc.
Tudo aprovado, e certo a loja avisará que você pode retirar sua arma. Mas vale lembrar que é sempre bom fazer curso de tiro e existe escolas para essa finalidade.
E a compra da munição como acontece? Na mesma loja onde comprou a arma, você deve levar os documentos, inclusive o da arma, e preencher un fichário que é entregue ao Exército.
Como o leitor vê há um controle bem rígido da venda das armas e suas munições no país e para tirar a licença  de uso e a autorização para ter a arma em casa.
Mas você deve estar querendo perguntar, mas como os bandidos conseguem ter as armas? Por meio do contrabando. Pois pelas vias legais, nas lojas ele não conseguirá comprar uma arma é nunca mesmo!
Muitas vezes nos noticiários vemos que estes criminosos estavam com armas de uso exclusivo dos militares. Estas armas que são exclusivas do exército não são vendidas nas lojas, são frutos do contrabando, roubo e tudo mais.
As armas de uso civil, eu tenho quase a certeza, que devem ser fruto de roubo e que os verdadeiros donos não tinham a habilidade de usá-las.
Assim como um automóvel,  que não são todos que tem a habilidade para dirigir, no caso das armas vale o mesmo raciocínio, não são todos que tem condições e habilidade para ter uma arma de fogo. Outra coisa em comum, o carro existe, a arma de fogo também mas nem por isso é que todo o cidadão é obrigado a ter, é escolha individual de cada um, é o famoso livre arbítrio. No caso da arma de fogo, você vai ter se você por algum motivo precisa dela, e se a Policia Federal entender que não é necessário e que sua profissão não é de alto risco, entre outros requisitos,  seu pedido será negado.
Então, o leitor me pergunta, porque então todo este estardalhaço para retirar do cidadão de bem as armas de fogo, mesmo as legalizadas? Olha, não vouser absolutista, pois não sou dono da verdade mas, a impressão que eu tenho desde o início, é que o desarmamento não passa de um engodo, de uma lei "Políticamente Correta" e, acima de tudo, hipócrita. Pois é mais fácil dar três tostões ao cidadão de bem, e tirar a arma dele, do que combater o tráfico ilegal das armas de fogo, pois o bandido e o criminoso que com certeza pertence a uma quadrilha vai reagir, vai atirar na polícia onde nestas operações de combate ao tráfico de armas, é provável que um policial seja no mínimo ferido, O cidadão de bem, vai entregar a arma pacificamente.
Não estou aqui dizendo que o cidadão deve se armar a todo o custo, apenas discordo com a lei do desarmamento e acho que o governo não pode tirar a opção, a escolha, o direito e o livre arbítrio, claro dentro da lei e do lícito do cidadão escolher  ter uma arma de fogo em casa ou não. Eu defendo a opção mas desde que o cidadão escolha ter ou não a arma, dentro da lei!
O que no meu ponto de vista deve ser feito é combater a criminalidade e o contrabando das armas de fogo, inclusive as de uso militar que chegam as mãos dos bandidos.  Segundo os noticiários estes conseguem armas como as AR 15 que são de uso militar.
Outra coisa que escutei no dia 01/12/14 no rádio e na televisão e entidades debatendo que querem aumentar a burocracia para tirar a licença e o porte de arma, gente como expliquei aqui, já é altamente burocrático. O que é preciso é combater o contrabando de armas, que trazem ao Brasil armas ilegais e de uso militar e que os criminosos usam. Quem falou em aumentar a burocracia, precisa se informar antes de sair falando o que não sabe, porque está desinformado.
Um dado curioso que obtive recentemente é que enquanto  o número de pedidos de porte de armas caem, a violência sobe vertiginosamente, demonstrando  ser incorreto afirmar que a violência subiu porque aumentou o número de pedidos de porte de arma! O recado está dado.
Repito, o que eu defendo é que dentro da lei, dentro da constituição é que cada cidadão de bem escolha ter ou não uma arma legalizada em casa. Mas desde que a escolha seja feita dentro da lei! Para ler mais a respeito, clique aqui!




Blog Opinião do Franco Barni, há um ano conquistando leitores no Brasil e no mundo!





http://opiniaodofrancobarni.blogspot.com.br/2014/09/blog-opiniao-do-frano-barni-completa.html







*Franco Barni (MTB 29.942)


*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui.




A Resposta de Gilmar Mendes a Rodrigo Janot

"O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas mas, a indiferença e o silêncio das pessoas boas". Martin Luther King









Ministro do TSE Gilmar Mendes: "Janot não deveria se comportar como um dos advogados do PT".






Caros amigos e inimigos leitores,






Estava lendo algumas notícias da semana, quando vi uma polêmica entre  o Ministro Gilmar Mendes que é vice-presidente do TSE, e Rodrigo Janot, Procurador Geral da República recentemente reimpossado.
O que gerou o atrito e a polêmica entre ambos? É que Janot mandou arquivar pedido de investigação da campanha de Dilmandioca Sapiens à reeleição sob o argumento duvidoso no meu entender de que "não interessa à sociedade que as controvérsias sobre a reeleição se perpetuem".
Discordo, pois se houve pedido de investigação é porque recai alguma suspeita sobre a campanha e nós brasileiros, temos todo o direito de saber e, se for o caso, se for descoberto algo ilícito que o candidato, seja ele quem for - desde a presidente Sapiens, ou qualquer outro - que recebam a pena justa de acordo com a gravidade da situação, se as investigações não comprovarem nada, que cada um siga com sua vida. Em tese, deveria ser assim, certo? Mas ao que parece, não foi isso que aconteceu, Janot arquivou o caso e não vai investigar.







Fazendo a minhas pesquisa sobre os assuntos em destaque, vi que o brilhante jornalista, Reinaldo Azevedo, fez uma entrevista com Gilmar Mendes, ministro e vice-presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que é autor do pedido de investigação da campanha da presidente Sapiens.
O Ministro Gilmar Mendes, afirmou que "Janot não deveria se comportar como um dos advogados do PT".  Ainda segundo o Ministro Mendes, Janot ao arquivar e negar a investigação de crimes eleitorais,  impede ainda a investigação de vários outros crimes relacionados. Para ler a entrevista, clique aqui!






Blog Opinião do Franco Barni, há um ano conquistando leitores no Brasil e no mundo!





http://opiniaodofrancobarni.blogspot.com.br/2014/09/blog-opiniao-do-frano-barni-completa.html







*Franco Barni (MTB 29.942)


*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui.



BNDES e Porto de Mariel, a conta que não fecha

"O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas mas, a indiferença e o silêncio das pessoas boas". Martin Luther King.




(Bloomberg/Getty Images)
Porto de Mariel, a conta que não fecha!








Caros amigos e inimigos leitores, 






A revista Veja, fez um levantamento onde revela que o volume de bens e serviços exportados para Cuba não condizem com os valores destinados para a obra.
Desde a inauguração do Porto de Mariel em janeiro de 2014, o BNDES vem sendo questionado quanto aos critérios técnicos para o empréstimo de US$ 682 milhões de dólares destinados a obra que teve um custo de US$ 1 bilhão de dólares. Obra que ficou a cargo da Odebrecht.


Lembrando que a obra e o empréstimo, feito com o dinheiro do contribuinte brasileiro, era vantajosa para o banco? Outra pergunta feita pela revista Veja é qual o benefício econômico da Obra para os interesses brasileiros? Outra questão importante é porque o governo classificou o conteúdo do contrato como "secreto" até 2027? Será que tem algo a esconder?












Vale lembrar que seja a Odebrecht, seja o BNDES sempre afirmaram que  100% do dinheiro usado na obra não saiu do Brasil e que ficou aqui na forma de pagamento de salários, custos de engenharia e administração e exportação dos bens (bens aqui desde cimento até carros)destinados à obra. Para ler mais a respeito, clique aqui!
A CPI do BNDES, instaurada no início de agosto, deveria investigar a fundo todos os empréstimos realizados na última década, pelo Banco Nacional do Desenvolvimento e apurar se estão dentro da lei. 
Trecho da reportagem de veja, diz o seguinte: *"A CPI do BNDES foi instalada no início de agosto para investigar os contratos firmados pelo banco nos últimos doze anos. Somente em projetos de infraestrutura em onze países, o BNDES destinou mais de 12 bilhões de dólares, no período. Angola, Venezuela e República Dominicana foram beneficiadas com cerca de 66% do total. Em junho, o banco publicou na internet informações sobre as taxas de juros e os prazos de pagamento de cada um dos 516 contratos firmados com onze países. A abertura parcial dos dados sequer resvalou no nível de transparência necessário para as operações."
* Texto entre aspas, é da matéria da revista Veja sobre o assunto!

O trecho da matéria de Veja reproduzido acima, é bem significativo, uma vez que a CPI vai analisar todos os contratos os empréstimos feito por meio de 516 contratos.
Outra coisa a ser analisada é o sigilo do contrato do porto cubano de Mariel porque até segunda ordem, por se tratar de dinheiro público para empréstimo via BNDES no meu entender se aplica a lei de transparência, onde o sigilo não se aplica porque o cidadão tem direito de saber aonde vai e com está sendo usado o seu dinheiro.




Blog Opinião do Franco Barni, há um ano conquistando leitores no Brasil e no mundo!





http://opiniaodofrancobarni.blogspot.com.br/2014/09/blog-opiniao-do-frano-barni-completa.html







*Franco Barni (MTB 29.942)


*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui.