A oposição prepara o contra ataque as liminares



"Não pergunte o que o país pode fazer por você mas, o que você pode fazer por seu país!" John F. Kennedy (ex-presidente dos EUA)









Caros amigos e inimigos leitores,





A oposição já está se preparando para o contra ataque as liminares que impedem os ritos de análise dos antigos pedidos de afastamento da presidente Sapiens informados pelo presidente da Câmara Eduardo Cunha - PMDB/RJ - uma reunião da lideranças da Oposição  que aconteceu na terça feira, 13, anunciou que os juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Jr e Janaína
Pascoal deverão apresentar até sexta feira, 16, um novo pedido de impeachment da presidente.




"Na questão de ordem que fizemos, o presidente da Câmara disse que era possível aditamento, por isso aditamos. Com a decisão do STF suspendendo essa questão de ordem, vamos juntar os três aditamentos que tínhamos feitos e apresentar um novo pedido", explicou Sampaio. De acordo com ele, o novo pedido vai incluir como justificativa tanto as "pedaladas fiscais" praticadas pelo governo federal em 2014 - e já julgadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na semana passada - quanto a de 2015, apontada em relatório do Ministério Público de Contas.
O líder do PSDB afirmou que Cunha prometeu durante reunião com líderes da oposição na terça feira, deliberar sobre o novo pedido de impeachment já na próxima semana. A questão pode gerar dúvidas diante deste fato, já que os pedidos anteriores demoraram para ser analisados.
O Tucano informou também que o peemedebista deverá apresentar uma agravo regimental ao STF, para que a Corte revogue suas decisões liminares e mantenha a questão da ordem. De acordo com o Tucano, as lideranças da Oposição deverão assinar como "Amicus Curiae".
(amigos da causa).


A grande questão aqui é que as pedaladas fiscais já foram rejeitadas pelo TCU, já que houve uma questão que infrigiu a Lei de Responsabilidade Fiscal.
Seja qual forem os políticos que ocupem os cargos eletivos - seja de que partido for - nenhum deles está acima da lei. As leis existem para que todos as cumpram sejam quem for, se o caso é de impeachment, quem deve avaliar se o pedido de cassação da presidente é procedente ou não é o Congresso. Se a lei vale para todos, os politicos, desde que se comprove com documentos e provas o erro, que respondar por seus atos.
Uma coisa eu digo, nunca na história deste país se viram tantos escândalos como nesta última década.
Bem lembrado por um colega jornalista hoje em seu programa, já se passaram dez meses de 2015 e nada se fez de concreto para resolver a crise que existe no Brasil, tudo girou em torno dos escândalos dos dólares na Suíça e todo o resto que já sabemos. A pergunta é quando o Brasil será governado para resolver os seus problemas?



Devido a censura velada Brasil, sou obrigado a alertar a todos que o blog não se responsabiliza pelos comentários dos leitores, os quais são de total responsabilidade de quem os escreve. Avisando ainda aos internautas que xingamentos e críticas são passíveis de punições judiciais.




Blog Opinião do Franco Barni, há dois anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!





*Franco Barni (MTB 29.942)





*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui











© 2014 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :