Lins/SP carga e descarga de mercadorias causam transtorno no trânsito

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário." George Orwell













Caros amigos e inimigos leitores,



Ao que parece, de maneira geral, o Brasil será o eterno país do futuro. Uma vez que quem deveria estar governando seja um estado, o pais ou as cidades não entenderam que o bem estar da maioria da população se sobrepõe ao de uma minoria como em  qualquer país democrático de primeiro mundo.
Assim como os governantes estão lá no seu cargo para analisar os fatos para se antecipar aos problemas e já apresentar soluções, regulamentações para que as possíveis consequências de um problema sejam evitados.



Não sei o que acontece mas em Lins/SP pelo visto não dão a devida importância  ou ainda não perceberam  alguns problemas existentes na cidade.
Ao que me refiro especificamente é uma questão simples de resolver. O de Carga e Descarga de mercadorias no comércio. Hoje, por volta das 8 horas da manhã um caminhão que foi trazer mercadorias no Supermercado Avenida, localizado nos altos da Floriano Peixoto, interrompeu o trânsito por cerca de dez minutos, causando transtorno a motoristas que estavam se dirigindo aos seus compromissos, como o trabalho, ou ainda poderiam estar se dirigindo `rodovia Marechal Rondon para viajar a outra cidade a trabalho.
Enfim, o caminhão não conseguiu estacionar  nestes dez minutos em que bloqueou a rua Floriano Peixoto, saiu da baia destinada a carga e descarga de mercadorias do Supermercado, para que o trânsito pudesse voltar a fluir.
Há tempos trago a sugestão de que a carga e descarga de mercadorias no comércio seja realizada em horários que não atrapalhe o trânsito da cidadade como vem acontecendo. 




Não é justo o comércio (minoria) atrapalhe os munícipes (maioria) quando estes últimos dirigem-se aos seus compromissos. Ao contrário do que alguns podem pensar errneamente, para estar trabalhando não é necessário dirigir uma caminhonete, caminhão ou afins.


Assim como já citei em artigos anteriores, o município deveria obrigar por lei os supermercados e outros estabelecimentos comerciais  a ter estacionamentos seja para os clientes, seja para receber as mercadorias. Que devem ter um horário para entrega de mercadorias estabelecido por lei, justamente para evitar o bloqueio das vias públicas. 
Alguém pensou se neste exato momento estivesse passando carros de emergência como viaturas dos bombeiros para apagar incèndios ou a viatura de resgate ou ainda uma ambulância com pacientes dentro delas e que a vida deste paciente pode depender do tempo de transporte? Pensem nisso porque um dia, qualquer um de nós pode estar dentro destas viaturas de socorro.


Está mais do que na hora de criar regulamentações e criar exigências para que a este tipo de transtorno seja evitado. O comércio precisa criar pátios de carga e descarga de mercadoria feitos em maneira que não causem transtornos as vias públicas. Que tal começar a buscar soluções para o bem da cidade?



Blog Opinião do Franco Barni, há dois anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!







Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui














© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :