Reflexões sobre a aprovação do impeachment

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário." George Orwell













Caros amigos e inimigos leitores,


A votação na Câmara dos Deputados que aprovou a abertura do processo de impeachment da presidente Dilmá, deixa claro uma coisa: a atual presidente, não tem sustentabilidade ou se tem é mínima. 
Em resumo, podemos dizer que neste caso, Dilma dificilmente conseguirá governar.
A votação na Câmara mostrou uma larga vantagem de quem está a favor do impeachment da presidente foram 367 votos a favor e 137 votos contrários uma diferença de 230 votos.
A votação para aprovar a abertura do processo de impeachment precisava de 342 e teve 25 votos a mais, para impedir a continuidade do processo de impeachment eram necessários 171 votos e quem torceu pelo contra não chegou nessa contagem mínima necessária para barrar a aprovação do  processo, faltaram 34 votos.







Paralelamente, vemos o vice-presidente Michel Temer já trabalhando na escolha de ministros e articulando com vários políticos para um eventual governo Temer. As  perguntas que ficam são as seguintes: Será que de alguma forma o vice-presidente já conta como certo o impeachment? Será que é uma negociação para que o impedimento realmente aconteça ao combalido governo Dilma? São questões que não sei se teremos alguma resposta exata.
Recentemente, o ex-presidente Fernando Collor disse que o Brasil atravessa "uma crise política sem precedentes". Collor ainda disse mais que se um eventual processo de impeachment contra Dilma Rousseff começar a tramitar, o afastamento da presidente petista será "irreversível".Para ler a matéria completa, clique aqui! Veja o vídeo abaixo com o ex-presidente Fernando Collor falando sobre o assunto:




Os olhos se voltam para o Senado e seu presidente, o senador Renan Calheiros. Segundo o site do jornal El País diz em sua matéria sobre o assunto: "para analistas, Calheiros não se moverá para apressar o impeachment, presevando-se até o final". Para ler a matéria na integra, clique aqui!
Renan em meu ponto de vista é indecifrável e incerto sobre sua decisão a respeito do processo de impeachment. O senador Calheiros, disse o seguinte: "Pessoas pedem para agilizar, mas não poderemos agilizar de talforma que pareça procrastinação", disse o peemedebista alagoano na segunda feira. Ele prometeu "total neutralidade", respeitar o contraditório e a Constituição.
O respeito ao contraditório e a Constituição como disse Calheiros, é o mínimo que se espera de figuras públicas eleitas e de cada cidadão. Mas, ao mesmo tempo que ele disse algo relevante, dá a impressão de que ele não disse nada de revelador e que sua fala deixa perguntas no ar como, por exemplo, se ele é contra ou a favor do processo de impeachment da presidente Dilma.





Uma coisa é certa: Esta crise é uma das mais graves que o Brasil atravessa o que pode contribuir e muito para que aconteça o impeachment e a pergunta que fica aqui é se Renan terá como "segurar" e alguma forma o processo de impeachment?
Vale lembrar que Dilma só será afastada do cargo de presidente provisoriamente se a maioria simples dos senadores confirmar a decisão dos deputados.
Segundo o jornal Folha de São Paulo, em sua contagem existem 47 Senadores que se declaram a favor do impeachment, teremos que aguardar se durante as sessões este número se confirma. Para Ler mais a respeito, clique aqui!
Mas, independentemente do resultado do processo de impeachment de Dilma, a leitura que podemos fazer como citei anteriormente é que a presidente não tem condições de governar justamente pela falta de articulação política de Dilma para dizer que ela não é uma hábil negociadora para conseguir unir deputados e senadores para que ela tenha condições de mínimas de governar e implantar projetos.






Caso o impeachment seja barrado no Senado a grande questão é como ficará Dilma, já que é visível que a maioria que se dizia da base aliada "pulou fora"? Vejam o resultado favorável a aprovação do processo de impeachment que deixa isso bem claro.
Em todo o caso, as circunstâncias mostram que a tendência de parecer favorável a abertura do processo de impeachment no senado se confirme e que a presidente seja cassada. 
Mas digo isso com ressalvas, porque existem fatores como Renan Calheiros que podem dificultar a continuidade do  processo de impeachment.O que não podemos é contar com o resultado antes de ver o desenrolar dos acontecimentos, vamos aguardar e torcer. 
A crise vai passar com o impeachment? Claro que não! Quem assumir terá que se empenhar muito e ao máximo para buscar soluções. 
Soluções estas que não surtirão efeito imediato. Não podemos esquecer também que a operação Lava Jato deve continuar, não podemos esquecer dela e quem tiver que ser punido. Não adianta apenas trocar o presidente. É preciso mais, é necessário continuar cobrando a punição e a saída de políticos que de maneira comprovada fizeram malfeitos portanto, o processo de mudanças do país ainda mais na política, é não esquecer de exigir a saida de quem fez o errado. 





A Lava Jato está nos dando a chance de trazer grande mudanças no Brasil, de exigir ao máximo a austeridade dos polítics, incluindo corte de gastos, diminuição de ministérios e tudo mais. A mudança não acontecerá da noite para o dia, e requer tempo.
O cidadão também deve ser mais participativo da vida política do país, e entender que seu compromisso com a política não é apenas na hora de ir votar mas é todos os dias. Enfim, devemos mudar nossas atitudes diante da política, devemos sair da zona de conforto e aprender a cobrar de nossos representantes, o caminho para termos políticos melhores é esse. Torço para que as manifestações tragam este ensinamento a todos nós!



Blog Opinião do Franco Barni, há dois anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!







Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui












© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva


Nenhum comentário :