Sergio Moro entre as 100 pessoas mais influentes do mundo

"Não pergunte o que o país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país!". John F. Kennedy - ex-presidente dos Estados Unidos.



Juiz Sergio Moro, o único brasileiro homenageado neste ano pela revista americana Time






Caros amigos e inimigos leitores,




A Revista americana Time homenageou as 100 pessoas mais influentes do mundo e o único brasileiro homenageado neste ano foi o juiz Sergio Moro.
Vale dizer que a homenagem ao juiz federal Sergio Moro, que é responsável por julgar as ações penais em primeira instância dque tramitam na 13ª Vara Cível, a Operação Lava Jato é merecedor da homenagem recebida pela revista Time.







Como disse, Moro foi o único brasileiro neste ano a ser homeageado pela Times e o juiz está ao lado de líderes políticos internacionais como o presidente dos Estados Unidos Barak Obama, e ao lado dos principais candidatos a sucessão de Obama, Hillary Clinton e Donald Trump, além da chanceler alemâ Angela Merkel, os mandatários: da Rússia Vladimir Putin e da China Xi Jinping.
Ao ser questionado por jornalistas de uma emissora de TV, a respeito das investigações e se elas estavam paralisadas nas últimas semanas, Sergio Moro respondeu que "A Operação Lava Jato não é um seriado de TV, que tem que ter capítulo toda a semana"
Para ler a matéria na íntegra, clique aqui!
A Homenagem, foi mais do que merecida e é o reconhecimento do trabalho sério do juiz Federal Sérgio Moro. Tudo isso, me faz refletir o seguinte: Não podemos jogar o trabalho de Moro pela janela e, portanto, devemos como cidadãos fazer a nossa parte.
Temos que ser mais criteriosos e rigorosos nas eleições ao escolher nossos representantes.
Devemos também entender que nosso compromisso com a política não termina no dia das eleições no momento em que votamos. Temos que lembrar que prefeitos, vereadores ficarão no cargo por quatro anos.





Está na hora de entender que não podemos 'vender' nosso voto em troca de alguns 'favores' do tipo o candidato eleito vai empregar um parente, vai ajudar a arrumar a rua tal ou a rua de quem votou nele. Isso, é obrigação do prefeito seja ele quem for e do partido que ele pertence.
A cada quatro anos, podemos manter ele no cargo e, se ele foi ruim na gestão, devemos demití-lo elegendo outro candidato. Devemos pesquisar a respeito do trabalho do candidato o que ele fez, se ele é uma pessoa de bem ou não. 
Isso vai eliminar um candidato ruim ou  mal intencionado? Não, não vai mas reduz drasticamente a chance de que uma pessoa ruim para o cargo e que pense no errado.
Já ouvi centenas de vezes muitos brasileiros dizerem "Ah! Votar direito não adianta nada, político é tudo igual, só tem gente ruim, não "esquenta" com isso, não porque não adianta"! De bate pronto posso dizer o seguinte: os politicos ruins que são eleitos é por culpa do eleitor que não é seletivo e joga a responsabilidade aos outros  eleitores. Os cidadãos mais esclarecidos tem o dever e a obrigação de ser mais solidário e orientar melhor as pessoas menos esclarecidas e explicar a situação para que possamos eleger políticos mais compromissados com o país e por consequência, Estados e municípios, esta responsabilidade é nossa, o politico não se elegeu sozinho, ele chegou lá com nosso voto!
Bem lembrado por uma leitora, aos que 'vendem' o voto, um lado sempre vai perder: É a Educação, a Saúde, a Infraestrutura, e a consequência da 'venda' do voto é a seguinte: o povo sai prejudicado.






Deixo aqui uma sugestão a todos: Que tal a gente começar a mudar a nossa atitude em relação a política e começarmos a sermos mais seletivos neste ano de 2016 nas eleições municipais?
Lembro que nas eleições deste ano, teremos a oportunidade  de darmos o 'pontapé' inicial para mudar a realidade do Brasil atual para melhor, começando a renovar o quadro dos políticos e colocando gente nova, se alguém que não for bom for eleito, vamos mudar elegendo outra pessoa até acertar, mas devemos votar com critério, pesquisando a vida pública dos candidatos como disse anteriormente.  Lembrem-se de Sergio Moro e não vamos jogar fora o trabalho dele. Quero encerrar dizendo uma coisa: Quem muda a realidade da sua cidade, estado ou país não são os políticos, é o povo na hora que vai votar, que cobra dos políticos eleitos as promessas de campanha, e que se o político eleito não for bom, nas próximas eleições cabe ao eleitor não reeleger o candidato ruim.
Precisamos mudar muita coisa no Brasil. A tarefa é fácil? Não é com certeza! Mas é preciso começar o quanto antes. Precisamos exigir o fim das urnas eletônicas (clique no link e veja artigo a respeito do assunto), cobrar o voto distrital Misto, e o corte de gastos do governo em vez deste querer aumentar e criar novos impostos.


Blog Opinião do Franco Barni, há dois anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!







Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui














© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva




Nenhum comentário :