Antecipação das eleições mostra que é a luta do poder, pelo poder



"A linguagem política, destina-se a fazer com que a mentira soe como verdade e o crime se torne respeitável, bem como a imprimir ao vento uma aparência de solidez". George Orwell (Escritor e Jornalista)








Caros amigos e inimigos leitores,




A presidente mostra que vai usar de algumas medidas drásticas. Segundo o jornal O Globo (clique no nome do jornal para ler a notícia), a presidente Dilmá quer enviar ao Congresso, uma Proposta de Emenda a Constituição para que novas eleições sejam realizadas em 2 de outubro deste ano.
A ideia apresenta resistência de alguns grupos mas há alguns senadores  que encaram a convocação de novas eleições como a derradeira cartada.
Porém, contudo e todavia, é uma ideia que dificilmente vai vingar porque depende de inúmeros fatores Constitucionais e políticos -que não vai ser fácil de equacionar tudo isso.







O tempo hábil para se preparar uma nova eleição, é muito pouco quase inexistente. Para aprovar a ideia de convocar novas eleições para presidente, seria necessário ter a aprovação de 3/5 do Congresso Nacional para que a a convocação de novas eleições possa trer alguma esperança e hoje não tem isso. 
Especialmente agora que pode despertar um novo governo, e gosto de um novo tempo costuma trazer. Mesmo porque já existem promessas de Ministérios no novo governo, enfim está aparecendo uma nova acomodação política.
Em resumo, a ideia de novas eleições mesmo não sendo impossível é pouco provável que esta ideia vire algo ou apresente algum resultado que a presidente espera. 









Mesmo porque deveo lembrar um ponto importante: Além de Dilma ter de renunciar, o seu vice Michel Temer deve escolher a renúncia de Temer neste momento parece ser improvável.
Há outro fator também, é que a presidente precisaria reunir forças suficientes dentro do Congresso para apoiar esta proposta que vem de um governo que está perdendo apoio lá dentro. Como referência é só lembrar da votação na Câmara a favor do processo de impeachment da presidente Dilma, os indicadores mostram isso que ela perdeu.
Em resumo, Dilma não tem apoio para tal, e o seu vice Michel Temer não irá - ao que tido indica - renunciar. Enfim, as chances de a Proposta de Emenda Constitucional sobre novas eleições, tem chances muito remotas de ser aprovada no Congresso Nacional. Vai se perder mais tempo em meu ponto de vista, só isso. Para saber mais a respeito de quando pode-se convocar novas eleições, clique aqui!






Blog Opinião do Franco Barni, há dois anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!







Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui










© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva.




Nenhum comentário :