O Rito do Impeachment chega ao seu desfecho.

"O jornalismo moderno tem uma coisa a seu favor. Ao nos oferecer a opinião dos deseducados, ele mantém-nos em dia com a ignorância da comunidade." Oscar Wilde










Caros amigos e inimigos leitores,




Começa amanhã, quinta feira (25), a votação final do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A esta altura do campeonato, podemos dizer que o impeachment é inevitável?
Mesmo tendo a previsão de cassação da presidente e de acordo com o ministro-chefe da Casa Civil Eliseu Padilha dizendo em entrevista a Rádio Estadão na segunda feira(22) que o goveno interino tem a expectativa de obter entre 60 e 63 votos,"Deveremos ter entre 60 e 63 votos a favor do impeachment", disse o Ministro que concluiu a seguir,"Sendo conservador, deveremos ter 61 votos." Para ler mais sobre a entrevista do Ministro Eliseu Padilha, clique aqui!
O fato é que mesmo tendo um consenso quanto ao iminente impeachment da presidente afastada, devemos ser prudentes, não podemos "dormir no ponto" como se diz.
A população deve  continuar pressionando para fazer valer sua vontade. Lembro-me que recentemente em uma entrevista, Fernando Collor disse que o impeachment uma vez iniciado é irreversível! Asssista abaixo o trecho da entrevista onde Fernando Collor fala do impeachment:




Se quiser assistir a íntegra da entrevista de Fernando Collor sobre o impeachment, assista o video abaixo:





É fato que o governo Dilma acabou, e que a crise que vivemos é sob seu governo e ela não pode se considerar inocente em relação a este fato.






Outro fato que é relevante comentar é que devido a crise política e, principalmente ao  impeachment - se iria acontecer ou não - o país está parado! Não vemos nenhuma solução sendo tomada para que o Brasil encontre a saída da crise econômica e política.
Outro grande erro que a Era PT nos deixou foi transformar o Brasil em país sede de dois eventos que nesse momento são fora de hora para o país: Copa do Mundo - realizada em 2014 - e recentemente as Olimpíadas que terminaram no último domingo, 21 de agosto.





Não sou contra a Copa do Mundo e as Olimpíadas mesmo porque gosto destes dois eventos esportivos. O que fui e sou contra, é o Brasil ter sediado estes dois eventos num momento mais errado de sua história.
Não adianta comentar o Brasil soube ser anfitrião, recebeu bem estes eventos. Não é isso que está em discussão. O que questiono é  que temos problemas que são muito mais importantes e prioritários do que pensar em ser sede de Copa do Mundo e jogos Olímpicos. A Saúde está um caos, a Educação nem se fala, temos problemas sérios de infraestrutura que em meu ponto de vista se sobrepõem a necessidade de sediar estes eventos esportivos, além de serem problemas mais importantes para serem resolvidos do que sediar eventos esportivos.





Com o dinheiro gasto nestes eventos, imaginem este dinheiro investido nestas áreas como ia ser benéfico para o país. Você leitor pode até dizer mas os EUA sediaram Olimpíadas e Copa do Mundo, e eu te responderei, os EUA está na condição de país rico,e outra as áreas da Saúde, Educação, Infraestrutura funcionam e a adequação que eles precisaram fazer para receber estes eventos, deve ter sido mínimia. O que não pode é desvestir um Santo para vestir outro como foi o caso do Brasil.
Devemos lembrar também que Dilma na cassação, perderá seus direitos políticos e se não me engano, perderá o famigerado Foro Privilegiado. Aliás, o Foro Privilegiado deveria ser banido pois só faz mal para o país.





Quanto aos rumores de renúncia da presidente afastada Dilma Rousseff, vale lembrar que segundo informações que tive, ela não poderia fazer isso porque o processo de impeachment já foi aberto e está em andamento.
Fernando Collor no dia 30 de dezembro de 1992, renunciou tentando evitar o impeachment mas mesmo assim, por 76 votos a favor e 3 contra, o ex-presidente Collor foi condenado à perda do mandato e à inelegibilidade por oito anos. Para lembrar como foi o processo de impeachment do ex-presidente Fernando Collor, clique aqui!
O que temos que por em mente, é que o impeachment não vai resolver a crise política e a econômica. Para resolver estas crises, depende de muito trabalho do povo e dos governantes. Este ano teremos inclusive as eleições municipais. Estas eleições talvez sejam cruciais para nós brasileiros. Por que digo isso? Porque chegou a hora de o eleitor parar de votar usando a velha Lei de Gérson, a de querer levar vantagem em tudo.
Temos que perder a mania de fazer a campanha para um determinado candidato porque ele vai ajeitar um emprego para quem faz campanha para ele ou ainda, para um amigo. 
O voto é inegociável, invendável, pois o voto errado, prejudica a cidade, o bairro, o seu estado e, por fim, o país.
Temos que votar é com consciência, para depois não termos que sair às ruas pedindo a cassação de fulano ou ciclano. Antes de escolher um candidato, temos que pesquisar a vida pública do candidato a um cargo eletivo, o que ele fez, o que ele deixou de fazer.

Se o candidato é uma pessoa de bem, se ele é o famoso ficha limpa ou ficha suja, enfim temos que votar com consciência, não adianta dizer que não resolve.
As pessoas mais esclarecidas e de bem tem que explicar a todos como as coisas são, e a situação não muda da noite para o dia. Para mudar a nossa realidade leva tempo, e temos que ter persistência. Temos que lembrar também, que nosso compromisso com a política não acaba na hora que votamos, é um compromisso permanente, temos que cobrar o que foi prometido pelos políticos durante a campanha e que ele realize o que prometeu e as melhorias em nossas cidades, Estado e no país. Que estas eleições, sejam a da virada. E lembrem-se é hora de renovar.
Espero que o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff termine logo para que o Brasil possa retornar sua vida e sair da estagnação, paralisia que faz mal ao país e, principalmente, ao povo. Vamos em frente!



Blog Opinião do Franco Barni, há dois anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!












Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :