É preciso começar a reforma política e o fim do Foro Privilegiado dos políticos

"Pecar Pelo silêncio quando devemos protestar, torna o homem covarde!" Ella Wheeller Wilcox






Caros amigos e inimigos leitores,


O governo tem falado em fazer algumas reformas inclusive na trabalhista e previdenciária. Mas, antes de fazer modificações nas leis trabalhistas e previdenciárias, o governo deveria em primeiro lugar, como se diz no jargão popular "cortar a própria carne".
Em primeiro lugar deveria cortar privilégios de políticos como auxílio moradia, auxílio paletó, a aposentadoria após oito anos e, principalmente acabar com os supersalários desde os políticos a terminar no STF.
Gente, eles ganham demais! Devem ser cobrados para trabalhar como qualquer outro cidadão como eles são também. Eles são pessoas comuns que foram eleitas para exercer um mandato com a clara intenção de nos representar e trabalhar para o cidadão brasileiro.






É preciso cortar o número de Ministérios, Senadores e Deputados. A conta é simples. Se são 26 Estados, mais o Distrito Federal, então devemos ter 27 Senadores e 27 Deputados. O atual número é exagerado e descabido.
Outra coisa que é preciso por fim, é o famigerado Foro Privilegiado dos políticos.
Qualquer pessoa de bem que for eleita, não precisa de Foro Privilegiado porque quem é um cidadão exemplar não precisa deste tipo de artifício pelo simples fato de não temer a lei. Um cidadão honesto e direito, não tem nada a esconder e faz questão de que todos saibam que ele é uma pessoa direita. Ainda mais quando a pessoa de bem preza pela ética e transparência.
 Como disse anteriormente, os políticos eleitos são cidadãos comuns que foram eleitos para ocupar um cargo público e, não é por isso que devem ter tratamento diferenciado. Político não é autoridade é um funcionário público eleito e o patrão dele é o povo brasileiro que paga o salário dele para exercer o mandato por quatro anos - dependendo do cargo a qual foi eleito - e que se ele merecer será reeleito pelo povo.
Mas a reforma política não vai acontecer se o cidadão brasileiro não pressionar para que isso aconteça. O cidadão de bem deve protestar e cobrar para que tais mudanças sejam feitas.






Eu fico imaginando o dinheiro que seria poupado com os com o corte dos privilégios dos políticos, com o corte no número de Ministérios, funcionários excedentes, corte no número de Senadores e Deputados e este dinheiro poderia ser melhor aplicado na melhoria da Saúde, Educação e a infraestrutura do Brasil. Caso todos estes cortes sejam feitos, é possivel diminuir a carga tributária para que esta seja inclusive mais justa. O Brasil atualmente tem uma carga tributária exagerada e onerosa que torna o país pouco competitivo no mercado exterior.
É preciso também aperfeiçoar a legislação para quem pode se candidatar a vereador, prefeito, deputados, senadores, governadores e, principalmente para o cargo mais alto. Ora, como em qualquer empresa que exige que o candidato a vaga de emprego tenha alguns pré-requisitos como curso superior, especialização -incluo aqui MBA, DOutorado, Mestrado - Lingua estrangeira, as mesmas exigências e pré-rquisitos devem ser cobrados dos candidatos a tais cargos citados anteriormente. Não adianta apenas ter a inteligência  e experiência de vida, mas é preciso ter formação para ocupar estes cargos.
Quando as pessoas irão perceber que devemos dentro da Lei e da Ordem exigir que estas mudanças aconteçam?
Assista abaixo o vídeo com a fala de Sergio Moro que se posiciona contra o foro privilegiado dos políticos:







Blog Opinião do Franco Barni, há dois anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!









Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :