O depoimento de Marcos Valério: Quem será atingido?

"Pecar Pelo silêncio quando devemos protestar, torna o homem covarde!" Ella Wheeller Wilcox








Caros amigos e inimigos leitores,




"O [ex] ministro José Dirceu, o [ex] presidente Lula e o senhor Gilberto Carvalho [ex-chefe de gabinete de Lula] estavam sendo chantageados", declarou o publicitário Marcos Valério em interrogatório prestado na tarde desta segunda-feira (12), em Curitiba, ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância. A declaração foi baseada em uma afirmação feita pelo ex-secretário do Partido dos Trabalhadores (PT) Silvio Pereira, segundo o publicitário.

Marcos Valério já foi condenado a 37 anos pelo mensalão do PT. Atualmente ele cumpre pena em regime fechado na Penitenciária Nelson Hungria, em Minas Gerais. Na Lava Jato, ele responde por lavagem de dinheiro, na ação penal originada a partir da 27ª fase da operação. Outras oito pessoas respondem pelo mesmo crime neste processo, entre elas, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o empresário Ronan Maria Pinto.

O Ministério Público Federal (MPF) os denunciou pela suposta participação em um esquema para lavar parte do dinheiro de um empréstimo obtido pelo pecuarista José Carlos Bumlai. O empresário pegou R$ 12 milhões do Banco Schahin, que, segundo ele, foram destinados ao PT.
Os investigadores apuraram indícios de que metade desse dinheiro foi destinado a Ronan Maria Pinto. O MPF afirma que ele chantageou membros do PT, dizendo ter informações que ligavam membros da legenda à morte do ex-prefeito de Santo André, o petista Celso Daniel.





'Problema muito sério'



Em 2004, Marcos Valério disse ter recebido um telefonema de Silvio Pereira. Eles se encontraram, e Silvio Pereira relatou que havia um "problema muito sério": que o presidente estava sendo chantageado por uma pessoa, que estava exigindo R$ 6 milhões. Esta pessoa era o empresário Ronan Maria Pinto, segundo o relato de Marcos Valério à Justiça Federal.
Marcos Valério contou que o pedido de Silvio Pereira era para que o dinheiro fosse passado a empresa de ônibus de Ronan, a Viação Santo André. Depois do encontro com Silvio Pereira, Marcos Valério disse que foi conversar com José Janene, ex-deputado do Partido Progressista (PP) que morreu em 2010. Janene teria dito a Marcos Valério que resolveria a questão.
De acordo com Marcos Valério, Janene preparou os documentos para a transferência do recurso da empresa de Marcos Valério, a 2 S Participações Ltda, para uma empresa chamada Remar Assessoria, do Rio de Janeiro. "Assinei realmente os contratos e fiquei de transferir o recurso para essa Remar através de transferência eletrônica", afirmou. Ele ainda disse que não conhecia a Remar, nem sabia quem era o dono da empresa. A Remar, segundo Marcos Valério, iria transferir o valor para a Viação Santo André.

'O que eu fiquei sabendo não me agradou'

Marcos Valério contou que, depois disso, foi a Brasília e começou a sondar quem era Ronan Maria Pinto. "O que eu fiquei sabendo não me agradou". Questionado por um procurador do MPF como descobriu quem era Ronan Maria Pinto, o publicitário respondeu que "era muito sério"” e que não queria se envolver. Inclusive, Marcos Valério pediu para não responder à pergunta: "porque é um assunto muito grave e eu não quero correr risco". Ele lembrou estar detido em uma penitenciária e negou ter recebido recursos para não falar sobre o tema.





Após descobrir quem era Ronan Maria Pinto, Marcos Valério disse que chamou Silvio Pereira, na capital federal, para saber "essa história toda". Marcos Valério contou ter chamado Silvio Pereira de maluco e que não faria a transferência. "Me inclua fora disso", pediu Marcos Valério ao ex-secretário do PT. Após esse encontro com Silvio Pereira, Marcos Valério relatou não ter mais informações sobre a transação.

Quais serão os motivos?

A pergunta que fica é a seguinte: Por quais razões Marcos Valério não quis responder ao juiz da Lava Jato?  O que ele sabe que é tão sério e comprometedor para ele afirmar a Sérgio Moro que ele corre risco? Fica a pergunta é: Marcos Valério sabe muito mais do que pensamos?
Assista o vídeo abaixo com o depoimento de Marcos Valério:





Blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!










Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :