A crise e a reforma política

"O jornalismo moderno tem uma coisa a seu favor. Ao nos oferecer a opinião dos deseducados, ele mantém-nos em dia com a ignorância da comunidade." Oscar Wilde









Caros amigos e inimigos leitores,



Hoje em seu site, o jornal Folha de São Paulo traz uma matéria onde comenta que com a crise, a reforma política ganha força no Congresso.
Não, não se iluda com reformas profundas como deveriam ser porque é bem provável que não exista vontade dos políticos a realizarem e é quase certo que será uma reforma como se diz popularmente "para Inglês ver".
Na referida matéria, a Folha de São Paulo diz que a crise deve levar o Congresso Nacional a aprovar alguns pontos da reforma política. Entre elas o fim das coligações proporcionais e a instituição da cláusula do desempenho.
Ainda de acordo com a Folha a intenção é barrar a proliferação de partidos - o que não seria de todo o mal - ao retirar daqueles que não obtiverem um piso de votos direitos que têm hoje como o acesso ao Fundo Partidário ee tempo da televisão. O presidente do Senado Renan Calheiros (PMDEB-AL) quer incluir na proposta o fim da reeleição para cargos do Poder Executivo.Para ler a íntegra da matéria, clique aqui!
Tudo bem, a reforma política é realmente necessária mas é preciso em meu ponto de vista, ir muito além do que foi proposto até aqui!
Até o momento, não vi estes mesmos políticos tocarem num ponto importante e que não só poderia mas deveria fazer parte da reforma política que é a redução drástica no número de deputados e senadores, além de incluir na reforma, o corte no que se refere as mordomias que estes mesmos parlamentares têm como o Auxílio Moradia, Auxílio paletó, o corte nas verbas de gabinete, entre tantos outros. 





Até parece que Brasília não faz parte do Brasil em que o cidadão brasileiro vive, quando na realidade o faz e nosso país tem uma carga tributária exagerada com alíquotas absurdas para sustentar uma máquina estatal que está inchada, é ineficiente e o retorno dos impostos que pagamos é quase nulo.
Vemos na maioria das vezes que o governo não faz sua parte em cortar gastos, apela para o mais fácil criando novos impostos garganta abaixo dos brasileiros, quando na verdade o governo deve fazer a sua parte, a sua lição de casa que é cortar gastos, mordomias, cortar o número de funcionários públicos para que o dinheiro que sobrar destes cortes mais do que necessários, sejam aplicados na Saúde, Educação, Infraestrutura.






Recentemente escrevi aqui a respeito de uma notícia do site Contas Abertas onde trouxe a informação de que o Congresso Nacional custará aos brasileiros R$ 28 milhões de reais por dia. Isto não é um exagero? Para ler o artigo, clique aqui!
Tal matéria do Contas Abertas, é um claro sinal de que estes gastos estão além do que seria normal? Para ler a matéria do site Contas Abertas, clique aqui!
Em meu ponto de vista, a reforma política profunda como o todo o cidadão brasileiro deseja e da maneira que deve ser, não acontecerá sem que o cidadão brasileiro faça pressão e deixe claro a exigência de mudanças mais profundas aos políticos que estão lá para trabalhar em benefício do Brasil, do cidadão brasileiro. O que eles vem fazendo é muito pouco perto do que estes políticos deveriam fazer.
Outro ponto importante a meu ver na reforma política é por fim ao famigerado Foro Político que não é nada saudável e traz a sensação de impunidade. 







Ora, o cidadão de bem ao ser eleito, não vai se preocupar se tem ou não Foro Privilegiado uma vez que dificilmente uma pessoa correta vai pensar no errado.
No caso das eleições, é preciso ter transparência total no que se refere as doações para as campanhas eleitorais. Deve-se criar uma legislação sem brechas para caminhos tortuosos e também deve-se diminuir a morosidade na avaliação da prestação de contas das campanhas e,acima de tudo, falando de maneira geral as punições quando necessárias, devem ser aplicadas.
O Brasil tem um momento histórico de mudar e cabe ao brasileiro de bem cobrar e exigir mudanças reais e verdadeiras. Não existe mais vez e espaço para retoques que dão a impressão de mudança quando na verdade não passam de mera maquiagem. Que tal refletir sobre o assunto?



Blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!









Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva









Nenhum comentário :