Aposentados estão sendo injustiçados

"O jornalismo moderno tem uma coisa a seu favor. Ao nos oferecer a opinião dos deseducados, ele mantém-nos em dia com a ignorância da comunidade." Oscar Wilde







Caros amigos e inimigos leitores,





*Aqui estava eu vendo o noticiário quando uma manchete chamou a minha atenção "Supremo barra aumento de benefício para aposentado que trabalha"(Clique no link ao lado para ler a notícia na íntegra) Com todo o respeito que tenho e possa ter perante as leis e ao STF mas apesar de entender as razões da decisão do STF, vou pedir licença e discordar da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).
O principal motivo pelo qual eu discordo é que se o aposentado retornou ao mercado de trabalho, é porque o valor que ele recebe de sua aposentadoria não é suficiente para que ele se sustente para que tenha uma vida digna.
De acordo com a informação da notícia, o STF decidiu barrar por 7 votos a 4 a correção de seus benefícios por ter contribuído  mais tempo com a Previdência porque segundo o STF a Constituição não autoriza a chamada desaposentação o que permite ao aposentado continuar trabalhando. 
Ainda de acordo com a notícia diz que a Advogada Geral da União (AGU) Grace Mendonça informou que o governo estuda entrar com ações para pedir o ressarcimento dos recursos pagos a cidadãos que conseguiram na justiça o incremento do benefício. Sem comentários.








Às vezes tenho a impressão de que as notícias vem a minha procura pois enquanto procurava notícias interessantes, após ler esta a qual comentei, encontrei uma outra despertou ainda mais minha atenção. E a comento aqui para mostrar o que é injustiça no Brasil, ainda mais no que se refere a aposentadoria.
O site Folha Política é que tem a notícia que chamou e muito a minha atenção tem a seguinte Manchete: "Juiz aposentado do ES chega a receber R$ 184 mil em um mês."(clique no link ao lado e leia a matéria na íntegra)






A referida matéria diz o seguinte: que a folha de pagamento do mês de setembro deste ano, mostra que 496 juízes, desembargadores e servidores do judiciário do Espírito Santo - ativos e inativos - chegaram a receber mais do que um ministro do STF que é R$ 33.763 sendo que ao todo, 4.690 estão na folha. 






A matéria informa ainda  que o Portal Transparência do Tribumnal de Justiça ainda informa que no mês de setembro, o maior ganho foi o de um juíz aposentado que recebeu R$ 184,5 mil, um servidor inativo recebeu R$ 148,3 mil - de acordo com a matéria, 91,5% correspondem às vantagens eventuais. A matéria do site Folha Política informou que o TJES não se manifestou sobre o assunto.
Olha gente, um juiz deve ganhar bem? Ministros, o presidente da República devem Ganhar bem? Sim, eu concordo e acho que devem ganhar bem. Estou de acordo mas não é essa a questão.
O que não podemos aceitar de maneira alguma é que o trabalhador da iniciativa privada, seja tratado como cidadão de 8ª categoria, sendo rebaixado a sei lá o que, enquanto o servidor público é glorificado, recebendo benesses e privilégios como, por exemplo, receber aposentadorias ditas "especiais" enquanto o cidadão comum recebe benefícios que não  podem nem ser chamados de esmola porque o aposentado não consegue se sustentar e muito menos consegue pagar suas contas e, caso seja necessário não compra nem os medicamentos.
Quer dizer, a impressão que fica com a notícia do site Folha Política é que em tese, juízes que são conhecedores da lei e que deveriam promover a Justíça, a social inclusive, nessa hora de receber aposentadorias dignas de Rei - ou de marajá se assim preferir - dando a impressão de que pouco estão se importando se o cidadão de bem, que trabalhou duro a vida inteira para sustentar a si e a sua família, recebe um benefício que não pode ser chamado de digno porque na maioria dos casos o aposentado não consegue se manter com o que recebe.







Eu me pergunto o seguinte: Será que estas pessoas ao receberem estas quantias exorbitantes e estratosféricas de aposentadoria conseguem conviver com isso sabendo que há trabalhadores aposentados que recebem benefícios com os quais não consegue se manter e que muitas vezes, o aposentado passa fome.
O pior de tudo é o seguinte: Se o governo realmente for mudar o teto do benefício para todos, incluindo o do servidor público, vai acontecer um reboliço, vão falar em direito adquirido e por aí vai. 
Ai pergunto como fica o aposentado que pagou para receber benefício para que tenha uma vida digna, e não recebe um valor para que possa se sustentar?
Se o aposentado quer ou não continuar trabalhando, deve ser uma escolha sua e não ser obrigado a trabalhar porque a aposentadoria que ele recebe não é o suficiente para ele se manter. Será que o leitor acha justo isso? Eu tenho minhas dúvidas. 
Aqui cabe salientar o que venho dizendo há algum tempo. Se o cidadão brasileiro não se unir para cobrar as mudanças que sejam necessárias, a situação não vai mudar nunca.
Vai acontecer o seguinte: vão dar um retoque aqui e outro ali e quem vai pagar a conta para variar vai ser você cidadão por meio dos impostos que você paga. O brasileiro quer mudanças para valer no Brasil? Então o cidadão de bem deve sair da zona de conforto, arregaçar as mangas e dentro da lei e da ordem fazer valer e prevalecer a sua vontade e não a vontade de uma minoria que finge que se importa. Se o cidadão for omisso, vai prevalecer a vontade da minoria.Até quando o cidadão deve aguentar estes "tapas na cara"? Essa afronta? até quando vamos tolerar que a eles tudo pode e o cidadão de bem nada pode? Vamos refletir sobre o assunto. 
Assista abaixo o video com o momento que o STF rejeita a desaposentação:













*Com informações do UOL e Folha Política



Blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!








Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :