Eleições 2016: O Recado que os eleitores deixaram nas urnas

"O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas mas, mas a indiferença e o silêncio das pessoas boas". Martin Luther King







Caros amigos e inimigos leitores,





As eleições municipais que aconteceram no último domingo - 2 de Outubro - traz a marca de uma derrota significativa do partido do ex-presidente Lula, o PT.
Serve como referência - muito significativa por sinal - a derrota do atual prefeito da capital do Estado de São Paulo, Fernando Haddad. O candidato João Dória Jr (PSDB-SP) foi eleito em primeiro turno. 
Tem um detalhe interessante nisso tudo. A cidade de São Paulo nunca elegeu o prefeito  no primeiro turno. É a primeira vez que isto acontece desde que o segundo turno foi implantado em 1992.
Fernando Haddad(PT-SP) dos três prefeitos que tentaram a reeleição, foi que teve pior desempenho, teve 967.190 votos, o que dispensou o segundo turno em São Paulo. Para mais informações, clique aqui! Marta Suplicy, foi derrotada na sua tentativa de se reeleger  em 2004, por José Serra (PSDB-SP). O único prefeito que foi vitorioso na reeleição na capital Paulista foi Gilberto Kassab (Na época Kassab era do DEM -SP).








O PMDB também não teve um bom desempenho nas eleições municipais. Já o PSDB foi que se saiu melhor nas capitais e nas cidades com mais de 200 mil habitantes que concentram 38% da população do país.
O PSDB tem hoje 18 prefeituras deste grupo de 93 cidades - tendo o melhor desempenho entre os partidos - elegendo seus candidatos em 14 cidades e está no segundo turno em 19 disputas. O que significa que em caso de vitória, a 33 prefeitos em 30 de Outubro quando acontece o segundo turno. Para maiores informações, clique aqui!
O PT de Lula também amargou derrota no Nordeste que é o tradicional reduto eleitoral do Partido dos Trabalhores. As viagens do ex-residente nada ajudaram os candidatos do PT nas urnas. A única cidade do Nordeste onde o PT conseguiu ir para o segundo turno, é no Recife (PE).







No ponto de vista do cientista político e professor da Unicap (Universidade Católica de Pernambuco) Thales Castro, João Paulo teve parte do seu êxito porque ele "conseguiu se deslocar da figura de Lula". Para ler mais a respeito, clique aqui!
Outro fator que derrotou o PT é a sua ultrapassada política do "nós contra eles".
O PT fragilizado viu o número de candidatos a prefeito de seu partido cair cerca de 50% em relação as eleições de 2012, que caiu de 1.901 para 971.
O acontecimento é cenário da crise do partido e, segundo a Folha de São Paulo, o que contribui também é o fato de seus principaís líderes serem alvo de investigação da Lava Jato. Outro acontecimento que Contribuiu para isso, é o fato da ex-presidente Dilma ter sofrido impeachment. Para ler mais a respeito, clique aqui!








Vale lembrar que a eleição de João Dória em primeiro turno para a prefeitura de São Paulo, viabiliza a candidatura para presidente de Geraldo Alckmin e a candidatura do governador do estado de São Paulo será impulsionada se João Dória souber fazer uma gestão bem sucedida na cidade de São Paulo e, caso Dória não atenda as expectativas do eleitor paulistano, fazendo uma má gestão, pode derrubar e consequentemente inviabilizar a candidatura a presidente de Geraldo Alckmin. A responsabilidade de João Dória Jr é muito grande, pois o paulistano tem a esperança e expectativa de que ele faça uma boa administração municipal, pois Dória significa o "sangue novo" na gestão da capital paulista. Leia mais a respeito clicando aqui!









O principal recado que os eleitores deixaram nas urnas é que não aceitam mais casos como os que fizeram surgir a Operação Lava Jato, não aceitam os malfeitos como casos de corrupção, o brasileiro está cansado disso e de falsas promessas e mentiras.
As eleições municipais de 2016, são apenas o termômetro de um possivel quadro das eleições majoritárias de 2018. Sim, muita água vai passar debaixo da ponte mas, cabe a nós imprensa reavivar na memória do brasileiro o que cada político fez de bom e de ruim e se está envolvido ou não na Lava Jato. O eleitor precisa e deve ser mais seletivo ao escolher seu candidato.








O cidadão brasileiro está tendo a chance de começar uma renovação total na política, escolhendo pessoas novas que estão tendo a oportunidade de demonstrar que merecem a confiança dos eleitores.
Se os candidatos eleitos demonstrarem quem deram valor a confiança dos eleitores e fizerem uma boa gestão, podem merecer ser reeleitos, se demonstrarem que não merecem, fizerem uma má gestão ou ainda demonstrarem que são apenas mais do mesmo, nem merecem se candidatar novamente e muito menos merecerão ser reeleitos.
Que os candidatos eleitos saibam ser merecedores da confiança dos brasileiros, porque a confiança uma vez perdida, dificilmente será recuperada e, portanto, não terá mais o voto do eleitor. Este foi o principal recado das urnas.
Será  que eles entenderão o recado do eleitor brasileiro?




Blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!









Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva





Nenhum comentário :