O cidadão deve participar e cobrar uma profunda reforma política

"O jornalismo moderno tem uma coisa a seu favor. Ao nos oferecer a opinião dos deseducados, ele mantém-nos em dia com a ignorância da comunidade." Oscar Wilde








Caros amigos e inimigos leitores,


Enquanto as notícias sobre a Lava Jato e Renan Calheiros dominam o noticiário como é natural, vejo que uma notícia igualmente importante não tem recebido o merecido destaque. Por isso, volto ao assunto. A de que a Câmara está trabalhando para instalar uma Comissão da Reforma Política. 
O que chamou a minha atenção na notícia é que a Câmara e o Senado querem  fazer a reforma tramitar simultaneamente na Câmara dos deputados e no Senado e, segundo a notícia, é que o Acordo prevê que propostas consensuais sejam imediatamente votadas.
Segundo a notícia a Reforma política prevê mudanças nas regras políticas e eleitorais como, por exemplo, o financiamento das campanhas e o sistema de eleição.
Tudo bem, as mudanças são bem vindas desde que tragam transparência. Nâo adianta mudar uma coisa aqui e outra ali. As mudanças devem ser profundas e eu vou além, é preciso retirar também as urnas eletrônicas de votação e voltar a antiga e boa cédula de papel que é infinitamente mais confiável.
Uma coisa que seria interessante existir é o voto distrital Misto (clique no link para entender o que é Voto Distrital Misto) que é em meu ponto de vista, mais interessante que o voto distrital(clique no link ao lado e entenda o voto distrital) porque evita que se formem colméias.
Outra coisa que deve acabar é o voto obrigatório. Oras, onde ja se viu em um país que se diz democrático o voto ser obrigatório?  Aí escuto por aí dizerem "Mas o voto é um Direito!", confesso que nunca vi um direito ser obrigatório. 







Se voto é um direito, para começo de conversa, não deve ser obrigatório e se é um direito, eu vou votar se achar que devo e se entre os candidatos existir um que aparentemente pode ter boas propostas e que mereça eu ir no domingo às urnas para votar nele, se vejo que nenhum tem propostas boas e que vá representar bem o cidadão porque eu devo ir votar? É minha opinião, mas se meu vizinho achar que deve participar votando, e na opinião dele tem um candidato bom, boa sorte, ele vai exercer seu direito de votar. Emresumo, nunca vi um Direito ser obrigatório!






Eu me pergunto porque os politicos não mudam a lei para o voto distrital misto. Será que eles não querem o voto distrital? Por quais razões? Seria interessante ouvir os parlamentares sobre o porquê o sistema eleitoral não muda para o Distrital Misto.
É preciso também usar um meio para que mostre mais claramente de onde vem as doações das campanhas eleitorais e que fique a disposição do eleitor. Isso é para que se tenha máxima transparência.
Recentemente em um artigo postado aqui no blog, falei sobre o fim do foro privilegiado para os políticos e também para os ministros mas o fim do foro privilegiado só acontecerá com a cobrança da sociedade. Os políticos de bem, não vão se preocupar se existe ou não Foro Privilegiado que só serve para alimentar a sensação de impunidade. Para ler o artigo "É hora do brasileiro cobrar o fim do Foro Privilegiado dos Políticos", clique aqui!






A reforma política deve ser profunda e bem feita e não apenas mudar uma lei ali e outra aqui, dando a sensação de que assim as leis foram modernizadas e melhoradas.  A reforma deve ser muito maior do que os políticos querem e do que possamos imaginar.
Existe um modelo perfeito? Não, não existe. Mas pode-se melhorar e muito.
Outro ponto que deve ser incluido na reforma política é a redução no número de ministérios, deputados e senadores.  O Brasil não aguenta pagar a conta de um estado inchado e ineficientes. O número atual de 39 Ministérios é evidentemente exagerado. Eu arriscaria dizer que 12 Ministérios seriam mais do que suficientes.O custo do Congresso para 2017, de acordo com o site Contas Abertas, é de R$ 28 milhões por dia!Para ler a matéria sobre o custo do Congresso Nacional, clique aqui!
É um absurdo o custo, o brasileiro não aguenta pagar tantos impostos que são em quantidade exagerada que chegam a ser abusivos, isso sem falar na alíquota.Para acessar a matéria do site Contas Abertas, clique Aqui!





Quanto ao número de Deputados (hoje são 513) e senadores (hoje são 81), a tempos se fala em reduzir quantidade de parlamentares mas efetivamente a redução não acontece. Em meu ponto de vista,se temos 26 estados mais o Distrito Federal, deveriam ser 27 Deputados e 27 Senadores. Isto é um por estado. Tudo bem, vão dizer mas é preciso que se cada Deputado e cada Senador tenha um suplente. Sem problemas, que sejam dois por estado incluindo o suplente aí o número fecha em 54 deputados e 54 senadores, para que o número atual de 513 deputados e 81 senadores? O leitor deve concordar que é um exagero.
Se queremos um Estado eficiente, o governo deve cortar de maneira profunda seus gastos. Vale dizer, a sociedade deve cobrar e pressionar os governantes para que tais gastos sejam cortados. Deve-se incluir ai a demissão de funcionários excedentes, eliminar as mordomias e mimos dos políticos como o Auxílio Paletó, Auxílio Moradia e outras benesses.
Veja abaixo o vídeo com uma matéria sobre o custo do Congresso Nacional:


Outra coisa que deve-se em absoluto por fim, são as aposentadorias que estes políticos recebem. O trabalhador da iniciativa privada deve trabalhar 35 anos para ter direito a se aposentar, mas o político após 8 anos tem direito a receber aposentadoria com salário altíssimo. Como fica o trabalhador que pagou sobre 20 salários mínimos? Fica a ver navios, recebendo uma aposentadoria que mal cobre a despesa do supermercado e quem dirá a conta da farmácia, é um absurdo total! 
Muita coisa precisa mudar para melhorar e favorecer a transparência entre o Estado e o cidadão. As mudanças de verdade só acontecem quando o cidadão sabe que ele faz a diferença. Mudanças na política não vão acontecer por si só e por vontade dos políticos.
As mudanças vem com a participação do povo cobrando os políticos de maneira civilizada e dentro da lei, para que a vontade popular prevaleça sobre a vontade dos políticos. Para ler a matéria sobre a Reforma Política, clique aqui!




Blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!










Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :