O governo deve começar a reforma dentro do governo

"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa". Martin Luther King













Caros amigos e inimigos leitores,



Desde que Michel Temer assumiu a Presidência da República, primeiro como presidente interino e, ficou em definitivo no cargo após o impeachment da ex-presidente Dilma, Temer vem falando de reforma fiscal, da previdência entre outras mudanças.








O que venho notando nos últimos anos é que todos os governos, seja de que partido for tem uma coisa em comum: toda a vez que falam de fazer uma reforma - econômica, tributária, previdenciária -  a conta sempre sobra para a população, enquanto o governo não faz nenhum tipo de corte - de gastos menos ainda - a cota de sacrifício é sempre da população que acaba apertando cada vez mais o cinto. O que não é nada justo em minha opinião.



Uma leitora t trouxe esta importante informação,
para ler a notícia em detalhes, clique aqui!
A leitora ainda gentilmente trouxe  um link de Veja sobre o assunto, Para ler clique aqui!



É chegada a hora - para não dizer que já passou da hora - do governo em vez de pensar em impor sacrifícios aos brasileiros, e começar a impor as reformas para si. É tempo do presidente Temer olhar para o próprio umbigo do governo e começar a impor sacrifícios para a máquina estatal, incluindo aí deputados senadores, governadores, prefeitos e, por fim, aos vereadores.






Não adianta os políticos gritarem, espernearem eles estão lá para trabalhar para o Brasil e, portanto, pela lógica para o povo brasileiro. Por que digo isso? Porque pagamos impostos e o salário que eles recebem, saem de cada cidadão brasileiro.
Por este motivo, está mais do que na hora deles ouvirem o que o cidadão brasileiro que vota e paga seus impostos querem que seja feito.
Onde o governo deve começar sua reforma? No Congresso Nacional. Sim, você sabia que em 2017, de acordo com o Contas Abertas o custo da Câmara e do Senado será de R$ 28 milhões por dia? Isso mesmo! R$ 28 milhões por dia! Para ler a notícia, clique aqui!
Agora convenhamos. O número de 513 deputados e 81 Senadores está exagerado. Se temos 26 estados e um Distrito Federal, o justo seria ter 27 Deputados e 27 Senadores. Mas a redução no número de Deputados e Senadores não basta!
Se faz necessário também, o corte de todas as mordomias e benesses que os parlamentares brasileiros recebem: Por exemplo, Auxílio Moradia, Auxilio Paletó entre outros benefícios que devem ser eliminados.
Falam tanto em rombo na Previdência Social, então vamos falar no assunto. Se o trabalhador brasileiro deve trabalhar 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres) porque os governantes brasileiros, incluindo aí os parlamentares, com oito anos eles têm direito a aposentadoria integral? Que estes políticos eleitos trabalhem como todos os brasileiros  de bem fazem e que se aposentem após 35 anos de trabalho, eles não são seres de outro planeta, são seres humanos comuns como qualquer outro e, portanto, não devem ter privilégios e direitos especiais, isso sem dizer que outro absurdo que deve acabar é o famigerado foro privilegiado.
Onde é possivel cortar mais? Pode-se cortar o número de ministérios, é um exagero ter o número atual de 39, o brasileiro não aguenta mais pagar impostos para sustentar uma máquina estatal que é um verdadeiro elefante branco, pesado,sem agilidade e ineficiente. Não adianta apenas reduzir o número. É preciso dispensar ministros e funcionários, acabar com o número excessivo de funcionários comissionados, é um exagero.





É fácil criar Ministérios, cargos, aumentar o número de deputados e senadores e aí aumentar a carga tributária com a clara intenção de apresentar a conta disso tudo ao brasileiro que paga seus impostos. 
Por falar em impostos, o Brasil é um dos países do mundo onde existe uma das cargas tributárias mais altas do mundo, quiçá das galáxias. Se o governo fizer de maneira verdadeira os cortes que deve fazer, e não fizer de conta que fez, a consequência disso é que existirá a possibilidade de eliminar impostos e reduzir a alíquota dos que irão ficar.
 O cidadão brasileiro deve perceber que esta espinhosa tarefa é sua. Não basta apenas criticar o governo e os parlamentares. O brasileiro deve cobrar que tais cortes sejam feitos.





O discurso bonito destes políticos não me convence e só vou acreditar neles quando fizerem exatamente o que disseram que iam fazer, caso contrário a fala bonita e elegante não vai me convencer e continuarei desconfiando.
O Brasileiro deve continuar fazendo o que fez nas urnas nas eleições deste ano, com o voto tirar os políticos que nada fizeram por sua cidade e dando oportunidade a gente nova. No âmbito federal deve ser feito a mesma coisa, não serviu, não trabalhou para o bem do país o povo tem o poder de despedir os maus políticos com o voto. Veja o vídeo abaixo com o discurso da senadora Ana Amélia Lemos onde ela defendeu o limite de gasto público e investimento de qualidade: 







Não quero dizer com isso que por em prática as mudanças necessárias seja fácil, mas é preciso começar. Também a situação do Brasil não vai se resolver em um só dia, vai levar tempo, mas o primeiro passo precisa ser dado e com urgência máxima.
Em resumo, o governo antes de apresentar a conta ao cidadão brasileiro, deve enxugar a máquina estatal que atualmente a eficiência dela é péssima. Com os cortes que pode e deve fazer sobrará dinheiro para a Previdência, Saúde, Educação, Infraestrutura. Não é preciso criar fórmulas mirabolantes para equilibrar as contas do governo, é preciso que este corte suas despezas de verdade. Quem deve cobrar e exigir isso é o brasileiro, por sí só o governo não vai fazer, ou irá encontrar dificuldades.




Blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!










Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva







Nenhum comentário :