Força-tarefa da Lava Jato ganha prêmio Innovare

"A cada bela impressão que causamos, conquistamos um inimigo. Para ser popular é indispensável ser medíocre." Oscar Wilde















Premiação valoriza ações inovadoras do sistema de Justiça brasileiro
*A força-tarefa da Lava Jato recebeu, nesta terça-feira, 6 de dezembro, o 13º Prêmio Innovare, na categoria Ministério Público. A premiação valoriza práticas que buscam soluções criativas para os desafios enfrentados no sistema de Justiça. A Força Tarefa concorreu com outras 51 práticas inscritas na categoria Ministério Público. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, participou da cerimônia de entrega da premiação, realizada no Supremo Tribunal Federal (STF).
A operação Lava Jato é a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro já realizada no Brasil, que utilizou técnicas especiais de investigação – colaborações premiadas, cooperação internacional e com outras instituições brasileiras, além de análise informatizada de grande volume de dados. Como fruto da operação, iniciada em março de 2014, mais de R$ 745 milhões já foram repatriados.






Ao receber a premiação, o coordenador da Força Tarefa, procurador da República Deltan Dallagnol,  afirmou que a Lava Jato é fruto de um trabalho em equipe de procuradores de diferentes instâncias, policiais federais, agentes da Receita, magistrados e outros servidores públicos. “Somos apenas representantes desse grande time”, destacou, ao agradecer em especial a equipe em Curitiba. Dallagnol dedicou o prêmio à sociedade e disse esperar que a operação possa contribuir para a construção de um país com menos corrupção e menos impunidade. “Dedicamos este prêmio a cada brasileiro que foi à rua pacificamente para defender a Lava Jato e pedir o fim da corrupção. Agradecemos o apoio, que renova o fôlego de quem luta contra esse mal”, destacou.
Na categoria Ministério Público, o segundo lugar ficou com o projeto de prevenção da violência doméstica a partir da estratégia de saúde da família desenvolvido pelo MP de São Paulo. A iniciativa possibilitou uma maior articulação entre o Ministério Público e a rede de enfrentamento à violência contra as mulheres para o desenvolvimento de estratégias capazes de prevenir esse tipo de prática e garantir a efetividade da Lei Maria da Penha. O prêmio foi entregue por Rodrigo Janot à promotora de Justiça de São Paulo Fabíola Covas.
O Prêmio Innovare foi criado em 2004 para valorizar práticas inovadoras desenvolvidas nas esferas administrativa ou judicial no sistema de Justiça brasileiro. É concedido nas categorias Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia e Justiça e Cidadania — esta última criada em 2015 para receber inscrições da sociedade civil.
A premiação é uma iniciativa conjunta do Instituto Innovare, da Secretaria Nacional de Cidadania e Justiça do Ministério da Justiça, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e das Associações Nacionais de Magistrados Brasileiros (AMB), dos Membros do Ministério Público (Conamp), dos Defensores Públicos (Anadep), dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), dos Procuradores da República (ANPR) e dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), com o apoio do Grupo Globo.



* Com informações das: Assessoria de Comunicação Estratégica

Procuradoria Geral da República
Assessoria de Comunicação – Ascom

Procuradoria da República no Estado do Paraná






blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!









Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni (MTB 29.942)

*Franco é jornalista há 20 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2016 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :