Não queremos discursos bonitos, queremos medidas efetivas contra a crise

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário"! George Orwell (Escritor e Jornalista)









Caros amigos e inimigos leitores,


O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) foi eleito nesta quarta-feira (1/02) presidente do senado por 61 dos 81 colegas. O novo presidente do senado, usou seu discurso para enviar recados enfáticos a cada um dos três poderes.
Ao Congresso Nacional disse que vai atuar como uma espécie de embaixador dos políticos, ao presidente Temer fez a promessa de parceria na aprovação das reformas e unidade para superar a crise.
Ora, até aí tudo bem. O discurso bonito não me encanta, porque são palavras que revelam a sua intenção mas, o que queremos ver são mais do que meras palavras. O brasileiro está cansado de discursos bonitos e que "joga para a torcida". 
O brasileiro quer que os políticos saiam dos discursos - inclusive os feitos para a torcida -  e façam exatamente o que dizem, trabalhar para o cidadão brasileiro que os elegeu, paga seus impostos e exige linha, seriedade e  dos políticos eleitos, querem trabalho e que os representantes eleitos tirem o país da crise não com discursos bonitos, cheios de frases de efeito ou ainda, populistas. Mesmo porque, algumas vezes para resolver os problemas que o Brasil tem, nem sempre terão medidas populares e algumas destas medidas serão de curto prazo e outras surtirão efeito num prazo maior. 






O que brasileiro não quer medidas mirabolantes para resolver a crise atual, nem as que são para inglês ver e muito menos que a conta acabe - como tradicionalmente acontece no Brasil - sendo paga pelo povo enquanto não percebemos de fato, que o governo corte seus gastos e, se faz necessário, que se apresentem medidas onde o governo também "corte a própria carne" como se diz popularmente.
Uma única mensagem foi enviada de forma velada e endereçada ao Judiciário. O novo presidente do senado não citou a Lava Jato ou STF(Supremo Tribunal Federal) prometendo "ser firme, duro e líder quando um Poder parecer se levantar contra outro Poder".
Se o atual governo e os parlamentares eleitos querem mostrar de fato austeridade e que governam para o Brasil devem acabar com o famigerado Foro Privilegiado, devem pensar também em reduzir e cortar em definitivo benesses como Auxílio Paletó, Auxílio Moradia, entre tantas outras mordomias descabidas e sem propósito.
Aprveitem para reduzir também os cargos comissionados, o número de deputados (atualmente são 513) e senadores (atualmente 81) para 54 deputados e 54 senadores - incluindo ai seus suplentes - porque se temos 26 estados, mais o Distrito Federal, para que termos 513 Deputados e 81 Senadores? Temos que ter 27 deputados e 27 senadores se incluirmos em cada casa os suplentes, teremos 54 deputados e 54 senadores. Número que será em meu ponto de vista, mais do que suficiente.
Se o governo reduzir seus gastos da maneira que deve ser, despesas serão diminuidas e, certamente, irá sobrar bastante dinheiro para ser investido em áreas importantes como a Saúde, Educação e infraestura. Assim, não será necessário apresentar como de hábito, a conta ao cidadão brasileiro por meio de novos impostos ou o aumento da alíquota dos que já existem.
Os cortes nos gastos do governo irão acontecer a partir do momento em que o brasileiro perceber que deve pressionar o governo para que este realize a redução de seus gastos. Para ler a íntegra da matéria sobre a posse do novo presidente do senado, clique aqui!



Blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!












Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni

*Franco é jornalista há 21 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2017 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :