Devemos fiscalizar e pressionar para uma Reforma Previdenciária seja justa

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade". George Orwell - Jornalista e escritor.








Caros amigos e inimigos leitores,



Uma matéria publicada no site do jornal O Estado de Minas, a respeito da Reforma da Previdência,sob o título "Base tem planos que desfiguram reforma da Previdência" (Clique no título da reportagem para ler a notíciachamou a minha atenção.
De acordo com a matéria publicada no último dia 11/03 no site do jornal do Estado de Minas, Partidos importantes da base aliada do governo estão preparando propostas alternativas àquelas já enviadas pelo governo ao Congresso Nacional. Segundo a reportagem, as propostas da base aliada poderão desfigurar sobremaneira o projeto original do Executivo, ao prever, por exemplo, entre outros pontos a diminuição da idade mínima e a suavização da regra de transição e exclusão de categorias da nova regra.
Segundo informações contidas na reportagem, o PSB quer discutir, de acordo com o deputado Danilo Forte (PSB-CE), a manutenção das regras atuais da aposentadoria de trabalhadores rurais e a diminuição do tempo de contribuição para aposentadoria integral. A reportagem diz ainda que caso as alterações não sejam votadas, o partido ameaça fechar questão contra a proposta.
A matéria diz ainda que o partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) elaborou emenda para suavizar a regra de transição. A proposta estabelece que a idade mínima de 65 anos para aposentadoria só valeria para quem nasceu depois de 1993.







Já a proposta do governo, homens acima de 50 anos e mulheres com mais de 45 anos, precisam pagar pedágio de 50% do tempo que falta para se aposentar. a Proposta do DEM mantém o pedágio de 50% mas amplia de forma escalonada, o alcance da regra.
Existe também propostas do PSDB no que se refere a mudanças na regra de transição para idosos e pessoas com deficiência. De acordo com o líder do partido na Casa, Ricardo Tripoli(SP), as mudanças estão sendo estudadas pela bancada com técnicos e devem ser discutidas com os senadores do partido. (Para ver as propostas, clique no link da matéria que está no primeiro parágrafo).
Olha, antes de pensar em fazer a reforma da Previdência, se faz necessário uma auditoria na Previdência Social por um órgão especializado no assunto auditoria,  e que seja independente. Além disso, a auditoria deve ser transparente, e que deve ser acompanhado pelos brasileiros.
Afinal, trata-se do dinheiro do contribuinte brasileiro e temos todo o direito de saber se existe e qual é o tamanho do rombo. Se existe o rombo, que mostrem de maneira transparente e com documentos comprovando o rombo.
Se a Reforma Previdenciária for realmente necessária, que seja para trazer justiça para o cidadão e que ele não seja prejudicado. Políticos e todo o setor público deve ser incluído na reforma Previdenciária. Não podemos aceitar que o trabalhador do setor privado seja tratado como cidadão de 5ª categoria, uma vez que todos os brasileiros, de acordo com a Constituição, somos todos iguais perante a lei. 
Então, a Previdência Social deve promover a Justiça Social e que se tenha um teto máximo  igual no valor da aposentadoria para o trabalhador, seja ele do setor público, seja ele do setor privado.
Acabar com o direito de aposentadoria aos políticos após oito anos de mandato e com valores astronômicos. Os congressistas devem ter o mesmo teto máximo que os trabalhadores da iniciativa privada, do setor público. E que só possam se aposentar após 35 anos de trabalho. Não podemos mais aceitar que na prática se criem elites e castas enquanto a Constituição diz em seu artigo 5º que somos todos iguais perante a lei. 
Insisto, o cidadão brasileiro deve ficar atento, se manifestar, opinar e dizer como a reforma da Previdência deve ser feita. Esta Reforma, insisto, se for realmente necessária, deve trazer justiça e não desigualdade.
Assista ao vídeo abaixo com o comentário de Marco Antonio Villa sobre a Reforma da Previdência:






"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade". George Orwell - Jornalista e escritor.




Instagram: francobarni68

Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni

*Franco é jornalista há 21 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2017 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva

Nenhum comentário :