Apoio o fim da contribuição sindical obrigatória



"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é ato revolucionário." George Orwell










Caros amigos e inimigos leitores,



Uma notícia no site do jornal Folha de São Paulo chamou a atenção. Ela fala sobre o fim da contribuição sindical, que para mim tem cara de imposto uma vez que é obrigatória. Sinceramente, nunca quis e não quero contribuir com os sindicatos. A contribuição é de um dia de trabalho e acontece no mês de março.
A contribuição deveria no mínimo, ser opcional ou seja, o trabalhador contribui se quiser o que é certamente mais justo. 
A matéria  sobre o assunto do jornal Folha de São Paulo comenta que o presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria) Robson Andrade vai defender que a contribuição sindica seja eliminada  de maneira gradual e que não vá a zero imediatamente. O jornalista Reinaldo Azevedo critica duramente a contribuição sindical, assista ao vídeo:









No meu ponto de vista, deveria acabar de uma vez, apenas informar a data em que vai começar a valer o fim da contribuição. Assim, no meio tempo, os sindicatos tem tempo suficiente para se adaptar a nova realidade e não de forma gradual como o presidente da CNI defende. Para ler a matéria sobre o assunto na íntegra, clique aqui!
Ora, porque tenho que contribuir e de maneira obrigatória com os sindicatos se eu não quero. Ainda mais de forçado?
 Se os sindicatos querem que o trabalhador contribua, em primeiro lugar não pode ser obrigatório e, em segundo lugar, eles devem fazer por merecer que o trabalhador faça a contribuição. Em terceiro lugar, se é obrigatório, como pode ser chamado de contribuição, sendo que a palavra "contribuição" dá a entender - e como o verdadeiro sentido da palavra dá este entendimento - que contribuição é de livre e espontânea vontade, quando é obrigatório, deixa de ser contribuição e passa a ser imposto porque estão impondo a você pagar o sindicato com um dia de seu trabalho.
A meu ver, demorou para se decidir isso. A iniciativa de votar o fim da contribuição sindical é do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) que é relator da Reforma trabalhista que colocou o tema para ser discutido. Os sindicatos estão tentando de alguma maneira não deixar que o fim da contribuição sindical seja apreciado.
O trabalhador deve ter o livre arbítrio de decidir se quer ou não colaborar com os sindicatos.
Inclusive o fim da contribuição sindical é defendida por um dos grandes juristas do País, Ives Gandra Filho. Assista ao vídeo abaixo:







Em meu ponto de vista, o fim da contribuição sindical será um grande avanço para a modernidade e chegou a hora de acabar com isso. Quem apoia o fim da contribuição sindical, deve defender o tema.


blog Opinião do Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!















Twitter: @FrancoBarni




*Franco Barni

*Franco é jornalista há 21 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,  escreveu no Jornal de Lins, foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2017 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva






Nenhum comentário :