O cidadão da Ilha da Fantasia, vem fazendo história

"Não pergunte o que o seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país". John Fitzgerald Kennedy












Caros amigos e inimigos leitores,



O cidadão da Ilha da Fantasia vem fazendo História porque após se unirem, as mudanças que deveriam ser profundas começaram graças a união do povo que continua cada dia mais forte.
Prezados leitores, acreditem lá na Ilha da Fantasia, os políticos tinham muitos benefícios tal qual no Brasil. Lá eles tinham auxílio moradia, auxílio paletó e muitos benefícios e benesses que beiravam o absurdo.
Outra situação que gerava protestos é que qualquer rombo nas contas, eram criados novos impostos, e o retorno destes impostos para a população, era mínimo, para não dizer quase zero.
Um exemplo do exagero nos impostos é que ao comprar um carro na Ilha da Fantasia, por causa da carga tributária custava quase o dobro do que na Europa.
Na política, o presidente da República é que indicava os ministros dos supremo. O povo se indignava pois pensava na seguinte situação: "É um absurdo o presidente da República da Ilha da Fantasia indicar os Ministros do Supremo Tribunal Federal, dá a impressão de que o presidente está escolhendo quem vai julgá-lo caso isso venha a acontecer!".Outra situação que era uma afronta, assim como no Brasil, lá existia o foro privilegiado. Urnas eletrônicas e tudo mais.
Devido aos diversos escândalos de corrupção, os cidadãos do país da Ilha da Fantasia se uniram, quase estourou uma guerra civil. Ainda bem que não aconteceu, já pensou como seria danoso e prejudicial ao país?







O que aconteceu evitou a guerra? Os cidadãos pediram e tiveram apoio dos militares, e todos os políticos foram forçados a renunciar aos seus respectivos cargos.
Uma junta para governar o país reorganizou a Ilha da Fantasia. Reduziram o número de deputados e senadores, acabaram com todas as mordomias deles. reduziram o número de ministérios que também perderam suas mordomias.
O custo da máquina pública caiu bastante, significativamente. Os ministros do supremo são eleitos pelo povo, não se usa mais urna eletrônica nas eleições. Estas urnas foram substituídas por cédulas de papel.
A justiça funciona. OS políticos perderam o foro privilegiado e, se algum deles se torna suspeito de estar envolvido em algum escândalo, este político renuncia no mesmo instante e se for comprovado seu envolvimento a punição vai de uma multa e até resultar em prisão dependendo da gravidade do caso.
Os presos lá trabalham para pagar sua permanência no presídio durante o cumprimento de sua pena. Na prisão, não existe tempo para o ócio - uma vez que o ócio é a oficina do diabo - pois o preso aprende uma profissão e estuda.
Com a redução dos impostos, os produtos tem preços justos. Nos produtos que compõe a cesta básica, não incidem impostos. Nos remédios o imposto também é zero, a Educação é para todos, a Saúde também. 
Lá existe uma regra para os remédios e o acesso a Educação. Cada cidadão entrega uma cópia autenticada de sem imposto de renda, quem pode pagar pelo remédio vai pagar, quem não pode, o Estado paga. 
Na Educação acontece o mesmo, as famílias que podem irão pagar para educar seus filhos, quem não pode o Estado paga, e fornece o transporte e o material escolar.
A Educação, a Saúde e os transportes funcionam muito bem! No caso dos transportes existe uma perfeita integração entre os ônibus, microônibus,metrÔ, trens urbanos.
É...os cidadãos da Ilha da Fantasia transformaram e vem mudando seu país. O caminho foi fácil? Não, não foi nada fácil e levou tempo.
Os cidadãos tiveram a coragem de sair da sua "zona de conforto" para mudar seu país. 
Lá existe uma programa social parecido com o Bolsa Família que tem no Brasil,mas na Ilha da Fantasia atende grupos por um determinado tempo e assim que aquele grupo cumprir seu ciclo aquelas pessoas deixarão de ser atendidas pelo programa e outros grupos de família serão atendidos.
Na Ilha da Fantasia há muito o que fazer ainda? Sim, há muito para fazer e melhorar, e mudar. Afinal, as mudanças levam tempo para acontecer  e dar resultados. Mas os cidadãos da Ilha da fantasia arregaçaram as mangas e tiveram a coragem de começar a mudar a realidade de seu país.Nosso amado Brasil está passando por uma séria crise? Sim está, de fato está.






A Ilha Da Fantasia é um país de ficção, é uma história para contar que quando o povo quer pode mudar a sua realidade e a realidade de seu país - assim como aconteceu na França quando teve a Revolução Francesa - para melhor.
Será que no Brasil não chegou - e não passou - da hora do povo acordar e perceber que política não é como futebol que tem torcida organizada, que não é o nós contra eles, somos uma unidade, que mora no mesmo território.
os interesses pessoais - assim como acontece nos EUA - não se sobrepõe aos interesses do coletivo? Que a exemplo dos EUA, o sol brilha para todos termos as mesmas oportunidades e chances de lutar pelo nosso lugar ao sol. 
O Brasileiro precisa perceber que quem muda a realidade do povo não são os políticos, é o próprio povo que fiscaliza os políticos e cobra pelas promessas de campanha. Que tal refletirmos sobre o assunto e que tal o cidadão se unir para transformar o Brasil, num país justo para seu povo? Onde impera a justiça social e tudo que é bom para seu povo? Que tal pensarmos sobre o assunto?



Blog Opinião do .Franco Barni, há três anos conquistando leitores no Brasil e no mundo!







Twitter: @FrancoBarni


Instagram:francobarni68

*Franco Barni

*Franco é jornalista há 22 anos, foi colaborador Jornal Correio Mariliense,escreve no Jornal de Lins (clique no nome do jornal para acessar), foi colunista do Correio de Lins, Jornal da Moóca e Revista Tatuapé. Trabalhou na AgipLiquigás do Brasil como Assessor de Comunicação Social. Para conhecer meu currículo em detalhes, clique aqui


© 2017 Blog do Franco Barni | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Divulga Lins | Designer Alêxs Silva




Nenhum comentário :